segunda, 19 de agosto de 2019


Sex, 05 de Abril de 2019 11:28

SECRETÁRIO DE RATINHO SERÁ TESTADO: Professores da rede estadual do Paraná confirmam paralisação no dia 29

Baderna anunciada... (arquivo) Baderna anunciada... (arquivo)


 Nesta quinta-feira (4), o presidente da APP-Sindicato, professor Hermes Leão, confirmou paralisação dos professores da rede estadual no dia 29 de abril.  “Não aceitamos retrocesso. Dia 29 de abril faremos paralisação estadual em Curitiba para cobrar do governo as pautas da nossa Campanha Salarial, inclusive o pagamento da data-base”, disse Hermes.  A data marca os quatro anos do massacre do Centro Cívico, quando professores e funcionários de escola foram agredidos por policiais militares quando protestavam contra a aprovação do PL 252/2015, que previa a modificação da Previdência Social da categoria e colocava em risco a aposentadoria dos educadores. Em breve, a programação do dia de protesto será divulgada.

Segundo o presidente da APP-Sindicato, o secretário da Educação, Renato Feder, falou em uma entrevista que pretende incluir no processo de contratação dos PSS uma prova classificatória. “A melhor prova que a governo pode produzir para PSS é um concurso público que valorize a nossa carreira e profissionalize esses trabalhadores tão precarizados”, reagiu Hermes.

Naquele dia 29, centenas de policiais foram deslocados, de todas as regiões, para Curitiba, com o intuito de garantir a votação na Assembleia Legislativa do Paraná, que aprovou o Projeto de Lei, O Centro Cívico de Curitiba transformou-se em um cenário de guerra. Policiais, a mando do governo, atiraram balas de borrachas, bombas de gás e jatos de água nos educadores, o que resultou em centenas de trabalhadores em educação gravemente feridos.

No dia 14 de abril o Fórum de Entidades Sociais (FES) levará ao líder do governo na Assembleia, o deputado Hussein Bakri (PSD), um ofício reforçando que as categorias não aceitarão nenhuma proposta de retirada de direitos, como licença-prêmio. No dia 23, o Fórum realizará uma audiência pública no plenário da Assembleia, às 17 horas, sobre a paralisação.

Como forma de organizar a paralisação e explicar à sociedade os motivos que levaram os(as) servidores(as) a uma greve unificada, o FES convida para Audiência Pública sobre a data-base, marcada para o dia 23 de abril às 17h no Plenarinho da Alep. (Deu no Bem Paraná)

S5 Box