Sex, 05 de Julho de 2013 12:46

Dilma recebe Renan Calheiros em reunião no Planalto; boa coisa não vem...


A presidente Dilma Rousseff se reuniu por uma hora e meia nesta sexta-feira (5), no Palácio do Planalto, com o presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL).  Um dos temas tratados foi o plebiscito sobre a reforma política. Dilma tem recebido autoridades nos últimos dias para debater a questão. O governo defende que a consulta valha já para as eleições de 2014, mas a decisão caberá ao Congresso Nacional.

Nesta quinta-feira (4), após reunião com lideranças do Congresso, o vice-presidente da República, Michel Temer (PMDB), chegou a admitir que seria “impossível” uma reforma política com validade para 2014 - o que só seria viável caso o projeto fosse aprovado pelo Congresso até 5 de outubro deste ano, um ano antes das eleições, conforme determina a Constituição.

Mais tarde, Temer teve de voltar atrás e reafirmar que o “ideal é a realização do plebiscito em data que altere o sistema político-eleitoral já nas eleições de 2014".

Renan Calheiros, companheiro de partido de Temer, deixou o gabinete da presidente Dilma por volta das 10h15 sem falar com a imprensa.

Em seguida, Dilma recebeu o ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, um dos principais articuladores do governo para a realização do plebiscito. Nesta quinta-feira, Cardozo também participou da reunião de Temer com os parlamentares e reiterou que a decisão sobre a data da consulta será definida pelo Congresso.

Às 11h, Dilma receberá a coordenação da bancada do PT na Câmara, segundo agenda oficial. Mesmo depois de o governo federal ter desistido da proposta, o presidente do partido, Rui Falcão (SP), defendeu nesta quinta-feira a convocação de uma constituinte específica sobre a reforma política para tratar de aspectos não abordados no plebiscito que a presidente propôs.




Twitter - Políticos

Jair Bolsonaro


Ratinho Junior


Rafael Greca


Álvaro Dias


Flavio Arns


Professor Oriovisto Guimarães

S5 Box