domingo, 15 de setembro de 2019


Qua, 25 de Maio de 2016 12:00

Alunos ocupam colégios no Paraná por melhoria na educação e merenda

Copiando sampa Copiando sampa


Os colégios estaduais Tancredo Neves, Branca da Mota Fernandes e Adaile Maria Leite, em Maringá, no norte do Paraná, foram ocupados por estudantes que pedem melhorias na educação, nesta quarta-feira (25). A expectativa é de que mais colégios sejam ocupados até o fim da manhã no município.

Os alunos fizeram assembleias nas escolas e decidiram, logo no começo do dia, pela ocupação delas. As salas de aula e corredores foram esvaziadas e os pátios e todos foram para os pátios, que ficaram lotados.

Os representantes da União Paranaense de Estudantes Secundaristas (Upes) avisaram os professores sobre a decisão e as aulas foram suspensas.

"Estamos ocupando para protestar pela precariedade das escolas públicas. Só vamos deixar os colégios após o governo estipular uma data para a conclusão das obras, que já foram pagas, mas o dinheiro foi desviado. Cadê a construção das escolas?", ressaltou o presidente da União Paranaense de Estudantes Secundaristas (Upes), Mateus dos Santos.

Os manifestantes pedem entrega de obras nos colégios prometidas pelo governo, segundo eles, melhoria na qualidade da merenda e abertura de uma Comissão Processante Parlamentar (CPI) para investigar desvios de verbas nas escolas.

Primeira ocupação
Estudantes ocupam o Colégio Gerardo Braga, há uma semana. Foi a primeira escola ocupada na cidade. Por lá, a reinvidicação é, principalmente, para que a merenda servida seja melhor.

Os alunos afirmam que as refeições não possuem legumes, verduras, e na maior parte do tempo falta carne. Eles também cobram resultados da Operação Quadro Negro, que investiga desvios de recursos públicos da educação.

Por ora, a manifestação é pacífica. Segundo a Upes, os estudantes estão tendo aulas sobre direito fundamental, constitucionalidade, história da América Latina, democracia, tentativa de imperialismo norte americano e entre outros temas.

Sindicâncias e acompanhamento
A Secretaria de Estado da Educação (Seed) afirma, em nota, que determinou a abertura de sindicâncias para apurar a situação nos colégios ocupados de Maringá. Segundo o governo, o Núcleo Regional de Educação (NRE) de Maringá já encaminhou equipes a essas escolas para verificar e acompanhar a situação.

A Patrulha Escolar também foi chamada e acompanha a movimentação dos estudantes, de acordo com a Seed. "Assim como foi feito no caso da ocupação do colégio José Gerardo Braga, na semana passada, o NRE vai registrar os episódios em ofícios e comunicar o Ministério Público da comarca e o Conselho Tutelar", disse o governo, no comunicado.

Em relação às obras de melhorias no Tancredo Neves, o governo afirma que uma solicitação de reparos na calçada da escola (no valor de R$ 82,7 mil), que foi prometida, está tramitando no Grupo Orçamentário da Seed e aguarda autorização para liberação.




Twitter - Políticos

Jair Bolsonaro


Ratinho Junior


Rafael Greca


Álvaro Dias


Flavio Arns


Professor Oriovisto Guimarães

S5 Box