terça, 17 de setembro de 2019


Sáb, 09 de Julho de 2016 23:20

Setor turístico sente redução de voos para Foz do Iguaçu


Empresários do setor de turismo de Foz do Iguaçu, no oeste do Paraná, estão reclamando da queda de voos diários para o aeroporto internacional da cidade. O município é um dos principais pontos turísticos do Brasil, devido às Cataratas do Iguaçu. Mesmo assim, com a crise, as companhias aéreas acabaram reduzindo a quantidade de voos.

Em 2015, o aeroporto recebia diariamente 23 voos. Neste ano, são apenas 18. A maioria dos cortes foi de rotas ligando a cidade lindeira a Curitiba. Quatro dos voos suspensos iam para a capital paranaense. O outro ligava Foz a Cuiabá, no Mato Grosso.

Com a mudança, os passageiros precisam pagar mais caro para poderem viajar. Além disso, em algumas situações, a viagem está mais longa, com mais conexões. “São cerca de 700 assentos/dia, contando os meses, por ano são cerca de 250 mil passageiros a menos”, diz o presidente do Conselho Municipal de Turismo de Foz, Felipe Gonzalez. Ele acredita que o principal motivo para a redução de voos esteja relacionada ao aumento dos impostos que incidem sobre o combustível dos aviões.

Com o preço mais caro, agências de turismo fora de Foz do Iguaçu têm oferecido opções diferentes aos clientes. Nas agências que ficam na cidade, o preço também está afugentando os passageiros. “Nós que trabalhamos com o mercado que sai de Foz do Iguaçu, a gente tem essa dificuldade de conseguir tarifas competitivas, porque tem menos voos, menores assentos, menor concorrência, o que gera uma menor oferta de tarifas competitivas”, conta Sérgio Lima, gerente de uma empresa de turismo.

O setor hoteleiro também demonstra preocupação com a redução de voos na cidade. Segundo o presidente do sindicato de hotéis, Carlos Silva, a procura por quartos chegou a diminuir. “Todo o custo inesperado, toda a dificuldade de acesso a um destino turístico atrapalha qualquer tipo de negócio, principalmente os eventos. Mas, graças a Deus, Foz do Iguaçu está bem servida com relação a isso em grandes capitais e, no decorrer do tempo, nós devemos ter a retomada desses voos a Curitiba, que vão fortalecer e dar mais amplitude na questão de oportunidades de voos para Foz do Iguaçu”, pontua.

Nas últimas semanas, um dos voos cancelados, ligando Foz a Curitiba, que funcionava de madrugada, voltou a operar. A expectativa do setor é que em breve mais uma rota entre as duas cidades seja retomado. “O governo prometeu e estão promovendo estudos na Secretaria da Fazenda e outras áreas, para poder contemplar o retorno das companhias aéreas, porque isso é fundamental para a capital do turismo do Paraná”, afirma Gonzalez.




Twitter - Políticos

Jair Bolsonaro


Ratinho Junior


Rafael Greca


Álvaro Dias


Flavio Arns


Professor Oriovisto Guimarães

S5 Box