Seg, 01 de Agosto de 2016 12:26

Se a coisa tava cinza, agora fica preta: Policiais civis do Paraná entram em greve


 

Os Policiais Civis do Paraná, que trabalham nas delegacias de todo o estado, paralisam as atividades nesta segunda-feira (1º), por 24 horas. Conforme o Sinclapol  (Sindicato da Classes Policiais Civis do Paraná), o indicativo de paralisação já foi aprovado em assembleias em todo o estado no dia 20 de julho e os trabalhadores optaram por cruzar os braços hoje em advertência.

Segundo o sindicato, só estão sendo atendidos hoje os casos de flagrantes e com a presença dos delegados. Todos os agendamentos para confecção de carteira de identidade estão cancelados. A paralisação vai até à meia-noite desta segunda-feira.

Desde cedo, os policiais da capital estão reunidos em frente ao Instituto de Identificação do Paraná, na Rua José Loureiro. Eles devem seguir em passeata até o Palácio do Governo, no Centro Cívico, levando coletes balísticos vencidos. A ideia é fazer a entrega simbólica dos Equipamentos de Proteção Individual (EPI) ao Governador.

Os policiais querem a renovação dos equipamentos, a retirada dos presos das delegacias e o aumento do efetivo. Segundo o Sinclapol, a Polícia Civil do paraná tem o mesmo número de policiais desde 1982.

Policiais civis reunidos nesta segunda em frente ao Instituto de Identificação em Curitiba – Foto: Banda B

“Com a falta de Policiais Civis, as escalas de serviços estão apertadíssimas nas SDPs, os coletes balísticos estão vencidos e para completar a ilegalidade de quase 10.000 presos nas Delegacias, sob a guarda dos Policiais Civis, o que é um absurdo”, diz o Sinclapol, em nota,

“Já instruímos todos os Policiais Civis de Curitiba e Região que não se intimidem e compareçam à manifestação em frente ao Instituto de Identificação, para lutarmos pelos nossos direitos. Até agora fizemos várias reivindicações pelos meios legais, apoiamos o atual Governo, mas não tivemos nenhuma resposta ou retorno, tanto positivo quanto negativo. Agora basta. Não podemos mais trabalhar em desvio de função, com Equipamento de Proteção Individual (EPI) vencido e ser tratados este descaso”, declarou André Luiz Gutierrez, presidente do Sinclapol.




Twitter - Políticos

Jair Bolsonaro


Ratinho Junior


Rafael Greca


Álvaro Dias


Flavio Arns


Professor Oriovisto Guimarães

S5 Box