Sex, 23 de Setembro de 2016 21:39

Candidato Bandeira, de Foz, deixa a cadeia


A Justiça Estadual de Mato Grosso determinou a soltura de Túlio Bandeira (PROS), candidato a prefeito de Foz do Iguaçu, no oeste do Paraná, que foi preso na quarta-feira (14) por suspeita de associação criminosa. A prisão era temporária, por cinco dias, mas foi prorrogada pelo mesmo período, e venceu nesta sexta-feira (23).

Segundo a assessoria de Bandeira, o alvará de soltura foi expedido no início da tarde desta sexta-feira e ele deve chegar em Foz do Iguaçu nas próximas horas.

A Justiça Estadual de Mato Grosso confirmou a decisão pela liberação de Bandeira e informou que ele estava preso no Corpo de Bombeiros de Juína (MT), município a 737 km de Cuiabá. O processo corre em sigilo.

A assessoria do candidato disse que ele deve pronunciar, até segunda-feira (26), sobre sua permanência, ou não, na disputa pela Prefeitura de Foz do Iguaçu.

Esta é a primeira vez que Tulio Bandeira se candidata à Prefeitura de Foz do Iguaçu. Em 2002, foi candidato a deputado estadual. Em 2014, era um dos postulantes ao cargo de governador do Paraná. Bandeira tem 43 anos e é advogado, formado pela Faculdade de Direito de Curitiba.

Investigações
No dia da prisão, o delegado Waner dos Santos Neves, de Brasnorte (MT) - cidade onde foi expedido o mandado de prisão, informou que o candidato foi preso por associação criminosa com invasão de terras e extorsão. Ainda conforme o delegado, Túlio Bandeira estava retirando moradores assentados das propriedades.

Segundo a polícia, a prisão do candidato faz parte da segunda fase da Operação Deméter, que investiga ameaças a moradores e produtores rurais. A ação foi deflagrada, de acordo com a polícia, para desarticular um grupo criminoso considerado de alta periculosidade que agia em conflitos de terras. Outras duas pessoas também foram presas.




Twitter - Políticos

Jair Bolsonaro


Ratinho Junior


Rafael Greca


Álvaro Dias


Flavio Arns


Professor Oriovisto Guimarães

S5 Box