Sex, 18 de Novembro de 2016 09:00

Estatísticas não mentem: mortes no trânsito no PR


A cada três horas, uma pessoa perde a vida em algum acidente de trânsito no Paraná. É o que revelam os dados do Departamento de Informática do Sistema Único de Saúde (Datasus), do Ministério da Saúde, que apontam 3.047 mortes no estado em 2014, último ano com os dados consolidados de mortes no trânsito pelo SUS.

Entre 2010 e 2014, ainda segundo o Datasus, foram 16.624 óbitos - média de nove por dia -, o terceiro maior índice (número absoluto) do país, atrás apenas de São Paulo (36.291) e Minas Gerais (21.274). Há de se ressaltar, contudo, que estes também são os estados que concentram parcela significativa da população e frota no Brasil.

Levando-se em consideração as capitais, Curitiba aparece na 8ª colocação num ranking liderado por São Paulo (7.297 mortes entre 2010 e 2014), Rio de Janeiro (4.455) e Brasília (2.704). Apenas em 2014 a Capital registrou 274 mortes, o que dá uma média de três mortes a cada quatro dias. Já nos cinco anos analisados foram 1.447 óbitos, com média de quatro ocorrências a cada cinco dias.

De acordo com o Observatório Nacional de Segurança Viária, apenas em 2014 o Brasil gastou R$ 56 bilhões com a violência no trânsito. Em uma regra de três simples com o total nacional de gastos e de acidentes, o número de gasto no Paraná chega a R$ 3,9 bilhões em igual período.

Os números apontam o tamanho do custo social com os acidentes de trânsito, considerando desde o gasto com o atendimento médico, infraestrutura, até perdas de produção.

Contudo, há um dado para se comemorar. Na comparação dos últimos anos da pesquisa, de 2012 com 2014, o número de mortes no trânsito registrou queda. No Paraná a redução foi de 15,7% e em Curitiba, de 4,8%. (Com informações do portal Bem Paraná/Imagem de Franklin Freitas)

Voltar ao Topo