sábado, 19 de outubro de 2019


Sex, 13 de Janeiro de 2017 09:59

BID destinará recursos para segurança no Paraná


O governador Beto Richa assinou nesta quinta-feira (12), em Curitiba, uma operação de crédito no valor de US$ 67,2 milhões (R$ 215 milhões) com o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID). O contrato prevê que o Estado aporte US$ 45 milhões (R$ 145 milhões) como contrapartida, totalizando R$ 360 milhões, que serão investidos em segurança pública por meio do programa Paraná Seguro. 

O objetivo do Paraná Seguro é reduzir os níveis de violência e criminalidade. “São R$ 360 milhões que vão ajudar em muito no desenvolvimento do Estado e de investimentos na área de segurança. Os recursos serão aplicados na construção de novas delegacias cidadãs, compra de novas viaturas, cursos de qualificação para os policiais”, disse Beto Richa. 

O governador ressaltou que o Estado percorreu um longo caminho para conseguir contratar o financiamento. “Vencemos toda a burocracia da administração pública, as exigências do governo federal e graças ao ajuste fiscal conseguimos melhorar nossa situação fiscal e nossa capacidade de pagamento. Hoje, quase quatro anos depois, estamos assinando o contrato”, disse.

 

Para Hugo Flórez Timorán, representante do BID no Brasil, a operação foi possível graças a boa situação fiscal do Estado. "E a segurança é uma prioridade para a América Latina, para o Brasil e para a opinião pública. O Paraná está fazendo isso, atuando no tema da prevenção. É muito importante ter uma visão integrada e não apenas de curto prazo", afirmou Timorán.

 

AJUSTE FISCAL - O Secretário da Fazenda, Mauro Ricardo Costa, mencionou que houve uma mudança de critério do governo federal, que passou a conceder aval em empréstimos internacionais apenas aos Estados com boa avaliação fiscal. “Hoje o governo federal só dá aval com nota A ou B e, graças ao ajuste fiscal, conseguimos melhorar o rating do Paraná, que passou de C para B”, disse Costa.

MAIS INVESTIMENTO – O secretário afirmou que essa condição abre espaço para que o Estado acelere a contratação de mais financiamentos. Há outras três operações em andamento e que devem ser assinadas em 2017.

 

Uma delas no valor de R$ 150 milhões, com o Banco do Brasil, para investimento no Programa Rotas do Desenvolvimento, e que deve ser fechada no primeiro trimestre. As outras duas são com o BID: US$ 150 milhões (R$ 480 milhões) para investimento em infraestrutura, no Programa Paraná Urbano III, e US$ 235 milhões (R$ 750 milhões) para o BID V, para as áreas de infraestrutura, logística e transporte.

 

“Somadas todas as operações de crédito previstas para serem assinadas em 2017, o Paraná deverá contar com R$ 1,6 bilhão em recursos adicionais, que serão recebidos nos próximos exercícios”, disse.

PRAZO - O contrato de financiamento com o BID é de 25 anos, com carência de cinco anos. A autorização para concessão de garantia da União e assinatura do contrato foi efetuada pelo ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, no dia 30 de novembro. O despacho saiu publicado no Diário Oficial da União do dia 2 de janeiro. Meirelles citou os pareceres favoráveis da STN e da Procuradoria Geral da Fazenda Nacional para a liberação.




Twitter - Políticos

Jair Bolsonaro


Ratinho Junior


Rafael Greca


Álvaro Dias


Flavio Arns


Professor Oriovisto Guimarães

S5 Box