terça, 17 de setembro de 2019


Sáb, 25 de Fevereiro de 2017 15:45

Paranaenses podem observar eclipse solar anular neste domingo


 

Um eclipse solar anular poderá ser visto por boa parte dos paranaenses, por volta das 9h30 do domingo de Carnaval (26). O fenômeno provoca a sensação de que o Sol está rodeado por um grande "anel de fogo".

Para vê-lo, no entanto, não é tão simples: a observação a olho nu pode provocar lesões irreversíveis à visão. O coordenador do Polo Astronômico Casimiro Montenegro Filho, da Fundação Parque Tecnológico Itaipu, Janer Vilaça, dá dicas baratas de equipamentos que podem ser usados para não comprometer os olhos — veja no vídeo abaixo.

De acordo com o professor da astronomia Dietmar William Foryta, da Universidade Federal do Paraná (UFPR), teremos a sensação de que, mesmo durante a manhã, estaremos num fim de tarde, quase noite.

"Como a Lua tem tamanho bem menor do que o Sol e sua órbita não é perfeitamente circular, a visibilidade do eclipse varia muito. No caso de domingo, as melhores visões serão em locais mais ao sul. Por isso, é possível que possamos ver bem no Paraná", diz o professor.

Um eclipse solar anular ocorre quando a Terra, a Lua e o Sol se alinham, como mostra ilustração da Nasa no começo da reportagem.

Mas mesmo quando estão alinhados perfeitamente nesta posição, a Lua está muito longe da Terra para bloquear completamente a visão do Sol, e por isso perto do disco negro do satélite é possível ver um anel de luz do astro.

A Lua levará duas horas para cruzar o Sol, mas o eclipse anular durará apenas um minuto.

Eclipses solares anulares são raros, segundo o professor Foryta. Ele diz que, em média, ocorrem 20 deles a cada 100 anos. Eles serviram, na Antiguidade, para a medição da distância entre a Terra e a Lua.




Twitter - Políticos

Jair Bolsonaro


Ratinho Junior


Rafael Greca


Álvaro Dias


Flavio Arns


Professor Oriovisto Guimarães

S5 Box