Ter, 14 de Março de 2017 19:46

Reni Pereira, ex-prefeito de Foz, enrolou-se mais ainda


O Ministério Público (MP) de Foz do Iguaçu, no oeste do Paraná, apresentou uma nova denúncia contra o ex-prefeito da cidade Reni Pereira por contratação com dispensa irregular de licitação. Outras três pessoas também foram denunciadas: o ex-presidente da Fundação Municipal de Saúde de Fozentre 2013 e 2014, um assessor jurídico do município e um empresário.

Reni já foi denunciado pelo MP, em 10 de fevereiro, pelo mesmo crime, pela contratação de empresa que fornecia trabalhadores para a Fundação Municipal da Saúde.

Segundo o MP, os quatro investigados nesta nova denúncia participaram da contratação ilegal de uma empresa para prestação de serviços na área de medicina do trabalho, para a Fundação, por R$ 357,9 mil.

A promotoria constatou ainda que houve superfaturamento nos preços, como no caso de perícias que, em valores de mercado, custam R$ 20 cada, mas foram contratadas a R$ 555 cada.

O advogado do ex-prefeito, Egídio Arguelo, disse que ainda não teve acesso à denúncia.

O presidente da Fundação Municipal de Saúde no período era Jorge Iamakoshi. Ele disse que a contratação foi feita em caráter emergencial, considerando que não havia nenhum funcionário ou médico contratado, em nome da fundação, para que pudesse dar continuidade ao atendimento aos pacientes já internados no hospital municipal.




Twitter - Políticos

Jair Bolsonaro


Ratinho Junior


Rafael Greca


Álvaro Dias


Flavio Arns


Professor Oriovisto Guimarães

S5 Box