quinta, 19 de setembro de 2019


Sex, 17 de Março de 2017 14:47

Ghisi esperneia, mas TJ não dá moleza


Os desembargadores do Tribunal de Justiça do Paraná (TJ-PR) decidiram por unanimidade manter a condenação criminal em primeiro grau do ex-prefeito de Foz do Iguaçu, no oeste do ParanáPaulo Mac Donald Ghisi e do ex-secretário de planejamento Wádis Benvenutti. Os dois são acusados de fraude em licitação.

Segundo denúncia apresentada pelo Ministério Público Estadual (MP-PR), a licitação para a contratação de uma empresa responsável pela elaboração de projetos e captação de recursos junto aos governos federal e estadual, em 2007, foi direcionada.

A condenação é de dois anos e três meses de prisão em regime aberto, substituída por penas restritivas de direitos como proibição de exercer cargo, função ou atividade pública e de mandato eletivo pelo período da pena, além de multa.

A dona da empresa contratada também foi condenada. Em 2016, os três tiveram os direitos políticos suspensos por cinco anos.

“Eu não posso concordar com o erro que eles apontam e nem com a condenação. Foi um problema formal, única e exclusivamente. Não houve enriquecimento ilícito e nem prejuízo ao erário, já que o serviço foi muito bem prestado, nem dolo. A intenção era captar recursos em Brasília e isso foi muito bem feito. Nós captamos mais de R$ 190 milhões em obras para a cidade”, justificou Paulo Mac Donald.




Twitter - Políticos

Jair Bolsonaro


Ratinho Junior


Rafael Greca


Álvaro Dias


Flavio Arns


Professor Oriovisto Guimarães

S5 Box