domingo, 22 de setembro de 2019


Sex, 24 de Março de 2017 14:49

Justiça (boazinha) manda arquivar ação de improbidade contra vereadores


Tribunal de Justiça do Paraná (TJ-PR) determinou o arquivamento de uma ação civil pública que pedia a cassação a vereadores de Jacarezinho, no norte do Paraná. Segundo pedido do Ministério Público do Paraná (MP-PR), eles usaram dinheiro de diárias para aumentar os próprios salários.

A denúncia partiu de um grupo de moradores da cidade, que investigou as despesas da Câmara de Vereadores. Em 2013 e 2014 foram identificadas 57 viagens para cursos de capacitação, que custaram R$ 363 mil aos cofres públicos.

A desconfiança aumentou porque alguns destes cursos não teriam relação com o trabalho dos vereadores. O MP-PR entrou na história e pediu a abertura de uma ação de impobidade administrativa contra nove vereadores . O documento pedia a devolução do dinheiro e cassação dos mandatos.

Com a decisão, de 7 de março, o processo chegou ao fim. O desembargador Leonel Cunha foi o relator que avaliou o recurso e o arquivamento foi votado por uninimidade pelos integrantes da 5ª Câmara Cível do TJ-PR.

Os magistrados entenderam não existir provas suficientes sobre as irregularidades nos cursos e nos gastos. Por isto, mandou arquivar a ação envolvendo os vereadores da gestão passada.




Twitter - Políticos

Jair Bolsonaro


Ratinho Junior


Rafael Greca


Álvaro Dias


Flavio Arns


Professor Oriovisto Guimarães

S5 Box