Ter, 11 de Abril de 2017 12:40

PDT de Osmar Dias se vende à toa; veja esta

Lupi, comandante-em-chefe do PDT Lupi, comandante-em-chefe do PDT


O ex-presidente da Odebrecht Ambiental Fernando Luiz Ayres da Cunha Santos Reis afirmou em seu depoimento ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) que cuidou do repasse de R$ 4 milhões ao PDT, na campanha de 2014, a pedido de Marcelo Odebrecht e do ex-ministro Guido Mantega. O objetivo era comprar o apoio do partido à Chapa Com a Força do Povo, encabeçada pela ex-presidente Dilma Rousseff (PT), em especial, ao tempo de TV da legenda.

“A missão que me foi dita, na época, era entre 4 e 7 milhões de reais. Que fosse oferecido ao PDT para esse propósito especificamente”, afirmou Reis, ouvido no dia 2 de março.

Um dos 78 delatores da Odebrecht, Reis falou como testemunha na ação contra a chapa presidencial Dilma Rousseff (PT), presidente, Michel Temer (PMDB), vice, de 2014, ao ministro do TSE Herman Benjamin.

S5 Box