domingo, 15 de setembro de 2019


Qua, 26 de Abril de 2017 19:36

Doação para caixa 2 de Beto Richa seria ‘lançada como despesa’ em projeto da PR-323, diz delator


enedicto Júnior, ex-presidente da Odebrecht Infraestrutura, afirmou em delação premiada que os R$ 2,5 milhões supostamente doados por meio de caixa 2 para a campanha eleitoral de Beto Richa (PSDB) ao governo do Paraná, em 2014, seriam lançados como despesa no projeto de duplicação da PR-323, uma Parceria Público-Privada (PPP) suspensa em 2016.

“Ia ser lançado como despesa [dentro do projeto]. Ele ia onerar o projeto, ou diminuindo a minha margem, ou diminuindo a nossa capacidade de dar desconto”, declarou em depoimento. Assista ao vídeo acima com o trecho do depoimento.

O projeto era o único da Odebrecht no estado e, de acordo com Benedicto, a empreiteira optou por fazer uma "alocação" no projeto da rodovia, que tinha sido contratado, mas não tinha começado à época. Se o projeto tivesse ido adiante, o ex-executivo disse que os valores doados a Richa seriam lançados como despesa no contrato.

Segundo o colaborador, um executivo da Odebrecht no Paraná foi procurado pelo comitê de reeleição de Richa, pedindo a doação. O codinome usado para se referir ao governador do Paraná, nestas operações, foi "piloto".

“Esses pagamentos foram encaixados, foram planejados e executados dentro do nosso sistema "Drousys", estruturado pelo Setor de Operações Estruturadas da Odebrecht. A gente adotou um codinome "piloto" para esse pagamento, como uma menção ao doutor Beto Richa. E os pagamentos foram executados nas datas 09/09/14, R$ 500 mil, 18/09/14 R$ 1 milhão e 25/09/14 R$ 1 milhão”. Veja abaixo trechos dos documentos entregues pelo delator ao procuradores.

 

Benedicto Júnior entregou planilhas do Setor de Operações Estruturadas com repasses feitos ao codinome "piloto" (Foto: Reprodução)

Ainda de acordo com o delator, foram realizados três pagamentos. “Foram autorizados R$ 4 milhões e foram realizados R$ 2,5 milhões”, explicou. O delator contou, ainda, que há comprovantes desses pagamentos.

O Setor de Operações Estruturadas era o departamento usado pela empresa para operar o repasse de quantias não declaradas e propina a políticos e funcionários públicos.

Trâmite

O pedido de investigação envolvendo o governador do Paraná foi encaminhado pelo ministro Edson Fachin, relator da Lava Jato no Supremo Tribunal Federal (STF), ao Superior Tribunal de Justiça (STJ), órgão ao qual compete o julgamento de casos envolvendo governadores.

O outro lado

A assessoria do governador Beto Richa informou que assuntos ligados a campanhas eleitorais devem ser tratados com os tesoureiros.

Em nota, o coordenador financeiro da campanha de reeleição de Richa, em 2014, Juraci Barbosa Sobrinho, disse que refuta qualquer denúncia baseada em ilações de que teria recebido valores não contabilizados ou de origem ilícita. Disse que as denúncias são falsas e que a prestação de contas foi aprovada pela Justiça Eleitoral.

G1 aguarda posição do PSDB do Paraná.

A Parceria Público-Privada

O Governo do Paraná lançou, em 2013, um programa de PPP para a duplicação de um trecho da PR-323 e de parte da PR-272, entra Maringá, no norte do estado, e Francisco Alves, no noroeste.

Segundo o Departamento de Estradas de Rodagem do Paraná (DER-PR), o Consórcio Rota 323, liderado pela Odebrecht, venceu a licitação em junho de 2014. Porém, o contrato foi suspenso em setembro de 2016, porque a Odebrecht não comprovou capacidade financeira para executar o serviço.

A PPP previa investimentos de mais de R$ 7 bilhões, a duplicação de 207 quilômetros da PR-323 e trechos com pedágio após a entrega da rodovia, além de 30 anos de concessão. Do valor total, em valores da época, o contrato previa que R$ 3,6 bilhões seriam investidos em outras obras, além de manutenção, conservação e serviços aos usuários, explicou o DER-PR.

Seriam construídos 19 viadutos, 22 trincheiras, passarelas, pistas secundárias marginais e acessos seguros a todas as cidades por onde passa a rodovia, ainda conforme o DER-PR.




Twitter - Políticos

Jair Bolsonaro


Ratinho Junior


Rafael Greca


Álvaro Dias


Flavio Arns


Professor Oriovisto Guimarães

S5 Box