Sex, 12 de Maio de 2017 18:48

Descubra dez pontos turísticos de Curitiba fora do cartão-postal

Parque Passaúna Parque Passaúna



Curitiba tem seus atrativos turísticos mais célebres marcados nos cartões-postais, como o Jardim Botânico, Parque Tanguá, a Ópera de Arame e o Museu Oscar Niemeyer. Mas a cidade tem diversos outros pontos que muitos turistas ainda não conhecem e que merecem a visita. Entre ruas, parques e museus, a capital paranaense tem muito mais para mostrar:

Praça da Espanha

A Praça da Espanha foi fundada em março de 1955 como homenagem ao país Ibérico. Ostenta um busto do escritor espanhol Miguel de Cervantes, que também dá nome ao Farol do Saber instalado na praça. Chafariz e parquinho compõem o local.

Com uma área de mais de seis mil metros quadrados, a Praça da Espanha se tornou um centro de cultura, onde hoje acontecem eventos de gastronomia e música. Todo sábado, a Praça é tomada por carros antigos e relíquias na Feira de Antiguidades. Também há diversos restaurantes no entorno.

Local: Rua Coronel Dulcídio, s/n – Bigorrilho

Praça Zumbi dos Palmares

A Praça Zumbi dos Palmares homenageia o líder do Quilombo dos Palmares, o maior dos quilombos do período colonial. O local é adornado pelo Memorial Africano, que é composto por duas colunas que simbolizam a cultura e a educação e 54 totens que representam todos os países do continente africano. Nos totens estão a bandeira do país, sua localização dentro do continente e placas que marcam as visitas de autoridades dos países. Além disso, o memorial é composto por um mosaico que forma o mapa do continente africano.

A praça também tem auditório para eventos e ampla estrutura para atividades físicas e esportes. Fica no bairro Pinheirinho, na zona sul de Curitiba.

Local: Rua Lothário Boutin, 374 – Pinheirinho.

Parque Lago Azul

O Parque Lago Azul, entre os bairros Ganchinho e Umbará, era uma antiga chácara e tem 128.500 metros quadrados. Possui um mirante de madeira no ponto mais alto – que proporciona vista geral do lago – que pode ser acessado por uma trilha dentro do bosque.

A casa de madeira que era a sede da propriedade foi transformada em um bistrô e o moinho de milho também foi recuperado e é uma das atrações do novo parque, que fica aberto diariamente das 7h às 19h.

Em março deste ano, o parque passou por uma revitalização de pintura e limpeza feita pela Prefeitura, além da substituição das peças de madeira dos equipamentos e estruturas como decks, passarelas e o playground.

Local: Rua Colomba Merlin, 476, Umbará.

Rua Comendador Araújo

Resultado de imagem para rua comendador araujo, curitiba

Do Centro ao Batel, a Rua Comendador Araújo tem origem na antiga Estrada do Mato Grosso, que se estabeleceu como via de ligação entre a capital e o interior do Paraná. Na década de 1920, a Comendador Araújo era considerada um local de requinte e constantemente retratada pelos jornais da época como uma das atrações de Curitiba. A importância desta rua foi reconhecida em 2004, quando teve conjunto urbano tombado pelo Patrimônio Estadual.

A rua conserva exemplares patrimônios edificado da cidade, mas também flerta com a modernidade, tendo uma boa estrutura de bares, restaurantes, tabacarias, shopping. Destaque para os postes republicanos, uma das marcas da capital paranaense, que decoram a rua e formam uma bela paisagem, sobretudo à noite.

Museu Egípcio

Resultado de imagem para museu egípcio curitiba

O Museu Egípcio tem grande acervo de peças do Antigo Egito, sendo um dos poucos espaços do Brasil dedicados à civilização. A peça mais importante é a múmia original de uma dama egípcia chamada Tothmea, que fica em uma sala especialmente projetada – com pinturas na parede, como numa tumba egípcia da 18ª Dinastia – e tablets para consulta.

Os visitantes também podem ver um vídeo sobre Tothmea, que possivelmente foi uma cantora ou musicista de um templo egípcio dedicado à deusa Ísis. O museu está aberto de segunda a sexta-feira, das 8h às 12h e das 13h às 17h30; sábados e feriados das 10h às 17h; e domingos das 9h às 12h. Os ingressos custam R$ 5,00, meia R$ 3,00 e visitas escolares monitoradas: R$ 1.

Local: Rua Nicarágua, 2641 – Bacacheri.

Museu do Holocausto

Resultado de imagem para museu do holocausto curitiba

O Museu do Holocausto foi inaugurado em 2011 e é o primeiro dessa temática no Brasil e usa recursos tecnológicos e interativos para contar histórias de vítimas da perseguição nazista, principalmente os judeus. O museu também destaca a luta contra a intolerância, o ódio, a discriminação, o racismo e o bullying.

Com uma vocação totalmente educativa e pedagógica, o Museu do Holocausto de Curitiba promove visitas guiadas a grupos escolares e fica no Centro Cívico. Todas as visitas precisam ser agendadas no site: http://sobrevivente.museudoholocausto.org.br/

Local: Rua Coronel Agostinho Macedo, 248 – Bom Retiro.

Santuário Tabor Magnificat

Localizado no Campo Comprido, é mais conhecido como Santuário de Nossa Senhora de Shoenstatt. O espaço guarda uma bela área arborizada e tranquila, que faz esquecer que se está em uma grande cidade. O maior destaque é a pequena capela, chamada de tabor, em louvou a Mãe Três Vezes Admirável de Schoenstatt.

As missas são celebradas de segunda à sexta-feira, às 17hs, sábado, às 16hs, e domingo, às 17hs. Todos os dias 18 de cada mês é feita a Santa Missa de Renovação da Aliança de Amor e queima dos pedidos e ofertas ao Capital de Graças deixados no Santuário, às 17h e às 20h. Já as novenas acontecem às quartas feiras, às 15h30.

Local: Rua Padre José Kentenich, 552 – Campo Comprido.

Praça das Nações

A Praça das Nações costuma reunir nas tardes ensolaradas e fins de semana grupos de amigos, casais de namorados e famílias e alguns turistas que querem apreciar o pôr do sol. De um lado da praça é possível enxergar os prédios algumas vias rápidas da capital, do outro lado, em direção ao bairro Tarumã, dá pra ver a Serra do Mar.

Além da vista privilegiada, outro atrativo é o trailer de caldo de cana, um dos mais antigos pontos da bebida na cidade, que lá funciona desde 1972. Outro atrativo é o painel do artista paranaense Poty Lazzarotto, fixado na parede da casa de bombas do Reservatório Cajuru, conhecido popularmente como a Caixa-d’Água da Sanepar. O mural de 23 metros de comprimento por 3 metros de altura retrata, em cerâmica, a evolução da implantação dos sistemas de abastecimento público na capital.

Local: Avenida Marechal Humberto de A C Branco, 2 – Cristo Rei.

Parque Passaúna

O parque tem 6,5 milhões de metros quadrados situados dentro da Bacia do Passaúna, na região Oeste de Curitiba. O lago criado pela represa da Estação de Abastecimento de Água Seus tem 6,5 milhões de metros quadrados e é muito procurado para a prática de esportes náuticos como remo, caiaque e o stand up paddle.

A natureza pode ser admirada do mirante, onde uma vista panorâmica surpreende pela grandiosidade e beleza. Trilhas ecológicas e a Estação Biológica, que já foi uma antiga olaria, valem ser visitadas. O parque está aberto diariamente das 8h às 18h e a entrada é gratuita.

O parque vai passar por uma revitalização em breve. Os estudos já foram autorizados.

Local: Rua Ângelo Marqueto, s/n – Augusta.

Gibiteca

Resultado de imagem para gibiteca curitiba

Essa é a primeira biblioteca especializada em história em quadrinhos do Brasil. O seu acervo é composto por 30 mil exemplares divididos nas categorias infantil, adulto, minisséries super-heróis, estrangeiros, curitibanos, nacionais, antigos, livros de RPG, mangás, encadernados, terror, livros teóricos sobre hq, e diversos. Os exemplares estão disponíveis apenas para consulta no local.

O prédio, o Solar do Barão, também é um atrativo à parte, tendo sido residência do ervateiro Ildefonso Pereira Correia, o Barão do Serro Azul. Além da Gibiteca, o edifício reúne importantes unidades da Fundação Cultural de Curitiba, relacionadas às artes gráficas: o Museu da Fotografia, o Museu da Gravura e o Museu do Cartaz.

Local: Rua Presidente Carlos Cavalcanti, 533 – Centro.

(Da Secretaria Municipal de Comunicação Social/Fotos: arquivo SMCS e Revista Panorama)

S5 Box