domingo, 19 de novembro de 2017


Ter, 16 de Maio de 2017 11:30

Recuperação: Brasil registra criação de 59,8 mil empregos formais em abril


O Brasil voltou a gerar empregos com carteira assinada em abril deste ano, quando foram abertas 59.856 postos formais, segundo dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) divulgados pelo Ministério do Trabalho.

Em março deste ano, os números haviam sido negativos. Naquele mês, 63.624 vagas vagas foram fechadas. Segundo a série histórica do Ministério do Trabalho, porém, o resultado de abril foi o primeiro positivo, para este mês, desde 2014 - quando foram abertas 105.384 empregos com carteira assinada.

"Espero que no mês que vem, quando venhamos a conversar novamente, possamos comemorar essa expectativa da retomada do emprego no Brasil. Isso é uma tendência. Quanto maior o numero de pessoas consumindo, toda essa cadeia se fortalece. Esperamos que se concretize e se estabeleça esses números positivos", disse o ministro do Trabalho, Ronaldo Nogueira.

Nível de atividade econômica

A divulgação do resulado positivo dos empregos formais acontece em um momento em que os dados mostram um possível início da recuperação da economia. No primeiro trimestre deste ano, dados indicam que o nível de atividade voltou a acelerar, embora os efeitos da recessão ainda não tenham abandonado a economia brasileira. A prévia do PIB do BC mostrou uma alta de 1,1% nos três primeiros meses deste ano, contra o último trimestre do ano passado.

Para tentar reaquecer a economia, o governo Michel Temer tem anunciado medidas como a liberação de saques das contas inativas do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS). O Banco Central também vem reduzindo a taxa Selic, o que deve se traduzir em queda dos juros dos empréstimos bancários.

Acumulado do ano e em 12 meses

Apesar da melhora do resultado em abril, os dados do governo mostram que houve o fechamento de 933 vagas com carteira assinada no país. Mesmo assim, esse foi o melhor resultado para este período desde 2014 - quando 458 mil vagas formais foram abertas.

Nos quatro primeiros meses de 2015 e de 2016, respectivamente, foram fechados 137 mil e 358 mil empregos com carteira assinada.

Os números de criação de empregos formais do primeiro quadrimestre, e de igual período dos últimos anos, foram ajustados para incorporar as informações enviadas pelas empresas fora do prazo nos meses de janeiro e março. Os dados de abril ainda são considerados sem ajuste.

O Ministério do Trabalho informou também que, nos últimos doze meses, foi registrada a demissão de 969.896 trabalhadores com carteira assinada. Com isso, o total de trabalhadores empregados no país, com carteira assinada, somou 38,31 milhões de pessoas em abril deste ano, contra 39,28 milhões no mesmo mês do ano passado.

Por setores

Os dados do Caged mostram que quase todos os setores da economia registraram criação de empregos formais em abril deste ano. O único setor que demitiu no mês passado foi a construção civil, que registrou 1.760 demissões com carteira assinada.

A indústria de transformação, por sua vez, contratou 13.689 trabalhadores formais, enquanto que os serviços registraram a contratação de 24.712 pessoas com carteira assinada. Já o comércio contratou 5.327 trabalhadores no mês passado.

Já a agricultura registrou a abertura de 14.648 vagas formais em abril, ao mesmo tempo em que a administração pública abriu 2.287 empregos com carteira assinada no mês passado. A indústria extrativa mineral teve a abertura de 263 vagas no mês passado.

S5 Box