domingo, 18 de agosto de 2019


Ter, 06 de Junho de 2017 21:13

Youssef, ex-presidente da Copel e outros cinco são condenados no caso 'Copel/Olvepar'

Hingo Hubert, então presidente da Copel Hingo Hubert, então presidente da Copel


O juiz Fernando Fischer, da 2ª Vara Criminal de Curitiba, condenou o doleiro Alberto Youssef, o ex-presidente da Copel Ingo Hübert e outras cinco pessoas no caso conhecido como "Copel/Olvepar".

A condenação a todos eles é por peculato, que é quando o funcionário público usa seu cargo para se apropriar de dinheiro ou outro bem público.

Conforme a denúncia, a Copel comprou R$ 45 milhões em créditos de Imposto sobre Circulação sobre Mercadorias e Serviços (ICMS) da Olvepar, uma empresa falida de óleos vegetais, ao preço de R$ 39 milhões, em novembro de 2002, no final do governo Jaime Lerner.

A Justiça considerou os créditos irregulares. Mesmo assim, a Secretaria Estadual de Fazenda autorizou o pagamento, à época.

O ex-presidente da Copel foi condenado a 13 anos e quatro meses em regime fechado. Já Youssef foi condenado a três anos e quatro meses, mas o caso dele prescreveu.

A defesa de Ingo Hübert considerou a sentença absurda. O advogado afirmou que já teve uma sentença na área cível, que considerou a operação legal. A defesa disse que as provas não foram devidamente analisadas pelo juiz e vai recorrer da decisão.

A defesa de Alberto Youssef afirmou que, mais uma vez, a Justiça reconheceu a colaboração efetiva de seu cliente para as investigações.




Twitter - Políticos

Jair Bolsonaro


Ratinho Junior


Rafael Greca


Álvaro Dias


Flavio Arns


Professor Oriovisto Guimarães

S5 Box