sexta, 22 de novembro de 2019


Qui, 29 de Junho de 2017 12:49

De olho em sonhada candidatura, Álvaro Dias muda novamente de partido

Álvaro, o trânsfuga Álvaro, o trânsfuga


Com uma convocação “informal” de disputar a Presidência da República, o senador paranaense Álvaro Dias deixa o PV e se filia ao ‘Podemos’ a partir do próximo sábado (1). O ‘Podemos’ é o novo nome do antigo Partido Trabalhista Nacional (PTN) e, de acordo com seu estatuto, surge “como uma resposta aos anseios dos cidadãos por uma nova política”. Além de Dias, a sigla já acertou a filiação do também senador Romário, do Rio de Janeiro.

De acordo com Dias, os partidos atuais foram consumidos pela Operação Lava Jato e o objetivo é buscar uma mudança exigida pela população. “Estamos tentando buscar uma coisa nova e vamos participar da construção de um partido que busca ser diferente dos outros. Não sei se vamos conseguir, mas vamos tentar”, afirmou. Dias garante que o “combate implacável à corrupção” está entre as prioridades do partido.

Entre os nomes que devem se filiar ao ‘Podemos’ no Paraná, Dias adiantou o nome do empresário Joel Malucelli, e do ex-prefeito de Londrina, Alexandre Kireff. Ele também confirmou conversas com o irmão, Osmar Dias, e o ex-prefeito de Curitiba Gustavo Fruet.

Questionado sobre o irmão e sobre um possível sonho de ter Osmar como candidato ao governo, Álvaro Dias desconversou, mas disse que aguarda definições pessoais. “Quando nos dispomos a participar da construção de um partido, não podemos chegar postulando nada, mas também não temos o direito de recusar eventual convocação, isso fica a critério do partido. Nós não estamos apressando, é um processo lento e precisa aguardar posições pessoais”, disse.

A filiação de Dias e Romário foi um dos motivos pelo qual o Podemos anunciou independência do governo Michel Temer no Congresso Nacional. Na Câmara, a expectativa da direção do ‘Podemos’ é de que até dez deputados possam se filiar ao partido na próxima janela para livre troca partidária, prevista para março de 2018. “Nós apoiamos o que for bom para o país e condenamos um governo que tem a corrupção e temos pregados sim a renúncia de Temer, assim como defendi o impeachment completo lá atrás”, concluiu.

A cerimônia de filiação de Dias e Romário está marcada para o próximo sábado (1) no Centro de Convenções Ulysses Guimarães, em Brasília.




Twitter - Políticos

Jair Bolsonaro


Ratinho Junior


Rafael Greca


Álvaro Dias


Flavio Arns


Professor Oriovisto Guimarães

S5 Box