Ter, 12 de Setembro de 2017 11:31

Assembleia aprova projeto que amplia alcance do Estatuto da Pessoa com Deficiência


Os deputados aprovaram na sessão plenária desta segunda-feira (11), na Assembleia Legislativa do Paraná (Alep), o projeto de lei nº 530/2016, que inclui as neurofibromatoses entre as deficiências protegidas pelo Estatuto da Pessoa com Deficiência. A proposta, de autoria da deputada Claudia Pereira (PSC), recebeu 47 votos favoráveis ao ser apreciada em primeira discussão.

As neurofibromatoses, antes conhecidas como Doença de Von Recklinghausen, são causadas por uma síndrome genética rara que se manifesta desde o nascimento até aproximadamente os 30 anos de idade, e que provoca o crescimento anormal de tecido nervoso pelo corpo, formando pequenos tumores externos, chamados de neurofibromas.

A doença, de acordo com a justificativa da proposta, não tem cura, mas pode ser tratada por meio de cirurgia e de outros procedimentos. Ainda segundo a matéria, a enfermidade geralmente é benigna, porém nos casos mais graves, em que o paciente desenvolve câncer a partir da neurofibromatose, pode ser necessário fazer o tratamento com quimioterapia ou radioterapia direcionada aos tumores malignos.

NR: A deputada Claudia Pereira, autora do projeto, é a mesma que está sendo investigada por compra de votos na eleição em que ganhou a vaga na Assembleia Legislativa do Paraná.




Twitter - Políticos

Jair Bolsonaro


Ratinho Junior


Rafael Greca


Álvaro Dias


Flavio Arns


Professor Oriovisto Guimarães

S5 Box