domingo, 19 de novembro de 2017


Qui, 02 de Novembro de 2017 11:08

Governo vai construir 42,7 km de contornos em cidades paranaenses


O Governo do Paraná projeta para os próximos anos a construção de 42,7 quilômetros de novos contornos rodoviários em diferentes regiões do Estado. As obras vão resolver gargalos rodoviários em pontos críticos de alguns dos principais municípios paranaenses.

Entre os projetos concluídos ou em andamento estão os contornos de Marechal Cândido Rondon, Castro e Wenceslau Braz. Os contornos de Francisco Beltrão e Pato Branco já tiveram a licitação autorizada. A estimativa é que as obras recebam cerca de R$ 260 milhões em investimentos, com recursos próprios do Estado.

Os contornos fazem parte do planejamento da Coordenadoria Técnica do Departamento de Estradas de Rodagem do Paraná (DER-PR) para melhorar o sistema rodoviário estadual. De acordo com o secretário estadual da Infraestrutura e Logística, José Richa Filho, a construção dos contornos foram planejadas após experiências satisfatórias em outros municípios.

“O planejamento das rodovias está sendo feito para tirar o tráfego de veículos pesados dos perímetros urbanos. Cidades como Agudos do Sul, Campo Largo e Mandaguari receberam essas obras que contribuíram significativamente para a melhoria do fluxo de veículos, redução de acidentes e a qualidade de vida da população”, afirma.

Morador de Agudos do Sul, Roque Luis do Padre é aposentado e trabalhou muitos anos como caminhoneiro. Com a experiência adquirida nas estradas ele afirma que a construção do contorno só trouxe benefícios para os moradores da região.

“O trânsito era bem complicado para quem circulava por aqui. Tinha muitos acidentes e os caminhões passavam no centro da cidade e atrapalhava bastante o fluxo e a vida dos moradores. Depois da obra a cidade ficou mais organizada e tranquila”, diz.

VIADUTOS – As soluções para reduzir o impacto do tráfego pesado no meio urbano cortado por rodovias estaduais também vai beneficiar moradores de Foz do Iguaçu e Paranaguá.

No primeiro caso, o governador Beto Richa autorizou a abertura da licitação para a construção de um viaduto no cruzamento da BR-277 e a Avenida Costa e Silva, uma das mais movimentadas da cidade. A previsão que a as obras comecem no início de 2018, com investimentos de R$ 17,5 milhões.

Além de eliminar um gargalo no trânsito de veículos em direção à fronteira com o Paraguai, a obra também facilitará o acesso aos bairros da região Norte e o centro da cidade. A capacidade de fluxo de veículos vai aumentar em cinco vezes. Em Foz, o Estado já investiu na construção de um viaduto na Avenida Paraná, que também corta a BR-277.

Outro viaduto já autorizado será construído em Paranaguá. A obra, com cerca de 900 metros de extensão, vai facilitar a vida de quem chega ao município pela BR-277, facilitando o acesso as avenidas Bento Rocha e Ayrton Senna e ao porto. O projeto é de R$ 20 milhões.

DUPLICAÇÕES – A melhoria do fluxo rodoviário em trechos urbanos também passa por obras de duplicação de estradas estaduais. O governo já realizou a duplicação da PR-445, entre Londrina e Cambé, e da PR-323, ligando Maringá a Paiçandu, além de executar a obra no trecho entre Curitiba e Piraquara, na PR-415.

Os dois projetos rodoviários são os maiores realizados com recursos próprios pelo Estado nos últimos anos. Foram investidos aproximadamente R$ 350 milhões. Na Região Metropolitana de Curitiba, o governo também vai concluir a duplicação da Rodovia da Uva, que liga Colombo a capital.

CONCESSÃO – Além dos contornos previstos pelo DER, os contratos de concessão também contemplam a construção de mais cinco contornos rodoviários que serão executados até o ano de 2021.

As obras envolvem rodovias concessionadas que atravessam os municípios de Peabiru, Arapongas, Jandaia do Sul, Apucarana, Londrina e Cambé. A projeção de investimentos para todas estas obras é de aproximadamente R$ 460 milhões.

Atualmente, as empresas concessionárias também realizam obras de duplicação na Rodovia do Café (Ponta Grossa a Apucarana), na PR-151 (Jaguariaíva), BR-277 (trecho urbano de Guarapuava) e PR-317, entre Floresta a Engenheiro Beltrão, e BR-376, no trecho que liga Nova Esperança a Paranavaí. (Da agência Estadual de Notícias)

S5 Box