domingo, 19 de novembro de 2017


Qui, 02 de Novembro de 2017 14:05

Ministério Público da Espanha manda prender rebelde catalão

Está asilado na Bélgica (Reuters) Está asilado na Bélgica (Reuters)


A procuradoria da Espanha solicitou um mandado de prisão para o presidente destituído da Catalunha, Carles Puigdemont, por ele não ter comparecido a uma audiência em uma corte espanhola nesta quinta-feira (2). O pedido também foi feito para quatro de seus conselheiros, que também não comparecerem à audiência, informaram a Reuters e a France Presse.

Puigdemont deveria comparecer à audiência para responder a acusações de rebelião, conspiração e uso indevido de fundos públicos relacionados à iniciativa separatista da Catalunha, informa a Reuters.

"Quando alguém não comparece depois de ser intimado por um juiz para testemunhar, na Espanha ou em qualquer outro país da UE, normalmente se emite um mandado de prisão", disse o presidente da Suprema Corte da Espanha, Carlos Lesmes.

As ordens de prisão foram direcionadas às autoridades da Bélgica, onde estaria Carles Puigdemont, diz a France Presse.

Segundo a Reuters, o advogado de Puigdemont na Bélgica, para onde ele viajou com quatro membros de seu gabinete deposto, disse que seu cliente vai se manter longe da Espanha enquanto o clima "não estiver bom". Ele deve, no entanto, cooperar com os tribunais.

"Se eles pedirem, ele cooperará com as Justiças espanhola e belga", disse Paul Bekaert à Reuters.

Um mandado de prisão, segundo a Reuters, tornaria virtualmente impossível para Puigdemont concorrer na eleição antecipada convocada pelo governo espanhol para a região em 21 de dezembro.

S5 Box