sexta, 24 de novembro de 2017


Dom, 12 de Novembro de 2017 23:13

Aécio é hostilizado na convenção dos tucanos em São Paulo


O senador Aécio Neves, presidente licenciado do PSDB, foi alvo de críticas e palavras de ordem dos tucanos paulistas durante a convenção estadual do partido, neste domingo (12), em São Paulo. No plenário e nos corredores da Assembleia Legislativa, militantes pediam "Fora, Aécio" em coro.

"O estrago feito por ele ao partido foi grande demais. Aécio não está ajudando em nada. Ele deveria colocar o pijama e voltar para a casa dele", disse Pedro Tobias, presidente do PSDB-SP, a jornalistas. O pijama já foi tema de uma polêmica recente entre o prefeito de São Paulo, João Doria, e o hoje presidente interino do partido, Alberto Goldman.

Na tribuna, o líder do partido na Câmara dos Deputados, Ricardo Tripoli, respondeu às críticas de Aécio, que na convenção tucana em Minas Gerais, neste sábado (11) disse que os "cabeças pretas”, ala que defende o desembarque do governo, não se empenham pelas reformas.

"Estão dizendo inverdades de que não estamos apoiando medidas importantes para o Brasil. Demos mais votos para a reforma trabalhista que o presidente da República", disse Tripoli, em referência ao PMDB de Michel Temer. O líder do partido terminou sua fala aclamando o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, como candidato a presidente do Brasil em 2018.

Secretário de Desenvolvimento Social de Alckmin, o deputado Floriano Pesaro defendeu o afastamento do senador mineiro do partido. "Aécio deve se afastar do PSDB para não contaminar outros membros do partido".

Ex-presidente do PSDB na capital paulista, o vereador Mário Covas Neto revelou aos jornalistas que cogita até deixar o partido depois dos últimos acontecimentos. "Aécio deitou e rolou na convenção do PSDB de Minas Gerais. Ele continua falando em nome do partido. Não percebe o mal que fez".

Na convenção tucana de Minas Gerais, Aécio esteve no palanque e disse pela primeira vez que o PSDB deve sair "pela porta da frente" do governo Michel Temer. O senador mineiro emplacou um aliado, o deputado Domingos Sávio, na presidência da sigla no Estado. (Pedro Venceslau)

O presidente Michel Temer se reuniu neste domingo no Palácio do Jaburu com o ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal.

Segundo relato de um dos participantes, a reunião foi para discutir o cenário político.

Mais uma vez, entre os temas tratados, segundo o relato, esteve a possibilidade de o Congresso debater o semi-presidencialismo.

Também participou da conversa o ministro da Casa Civil, Eliseu Padilha.

Outra autoridade que passou pelo Jaburu neste domingo foi o presidente do Senado, Eunicio Oliveira (PMDB-CE).

Neste sábado, Temer se reuniu com o ministro Moreira Franco (Secretaria-Geral) e o marqueteiro Elsinho Mouco para definir as estratégias de comunicação do governo para explicar a reforma da previdência à população.

O presidente tem se dedicado à comunicação. Na sexta, ele se reuniu em São Paulo com o publicitário Nizan Guanaes em busca de ideias para melhorar a imagem do governo no final do ano, principalmente de olho na retomada do consumo no Natal.

 

S5 Box