sexta, 15 de dezembro de 2017


Seg, 04 de Dezembro de 2017 12:02

Ex-presidente do Iêmen morre após ser alvo de ataque


O Ministério do Interior do Iêmen, controlado por rebeldes houthis, anunciou nesta segunda-feira (4) a morte do ex-presidente Ali Abdullah Saleh em sua tentativa de deixar a capital do país, Sanaa. Aliados de Saleh confirmaram a informação, de acordo com a agência de notícias Reuters.

A casa de Saleh em Sanaa havia sido alvo de um ataque mais cedo nesta segunda-feira, mas os relatos sobre o local de sua morte divergem. Vídeos que supostamente mostram seu corpo enrolado em um cobertor sendo carregado por pessoas a céu aberto foram publicados em redes sociais, mas a autenticidade dos registros não foi confirmada.

Saleh, que abandonou a presidência do país em 2012, foi aliado dos houthis durante três anos na guera civil iemenita, contra uma coalizão militar liderada pela Arábia Saudita. O ex-presidente havia rompido oficialmente com o grupo no último sábado (2).

No sexto dia de combate urbano pesado na capital, os houthis, alinhados com o Irã, ganharam espaço na disputa com os apoiadores do ex-presidente.

Nesta segunda-feira, a coalizão saudita realizou novos bombardeios aéreos contra Sanaa. Segundo o Comitê Internacional da Cruz Vermelha, 125 pessoas morreram e 238 ficaram feridas nos conflitos da capital nos últimos dias.

Ali Abdullah Saleh, foi presidente do Iêmen do Norte (como era reconhecida a República Árabe do Iêmen) de 1978 até a unificação com o Sul, em 1990. Ele permaneceu no comando do país ao longo de duas décadas. Durante o período, o líder se notabilizou por um estilo maquiavélico de comando, com a formação de alianças de ocasião, inclusive com antigos oponentes.

S5 Box