Ter, 02 de Janeiro de 2018 10:56

Começa a ‘Copinha’, peneirada do futebol...


A edição de 2018 da Copa São Paulo de Futebol Júnior começa nesta terça-feira (veja a tabela completa).

FAVORITOS

São Paulo

O tricolor é tricampeão da Copa RS, mas não levanta a Copinha desde 2010, quando tinha Lucas e Casemiro. O técnico André Jardine tem à sua disposição o melhor elenco sub-20 do Brasil, com alguns jogadores que já foram campeões até da Libertadores Sub-20 e outros nomes talentosos que subiram do sub-17. É o time a ficar de olho com nomes como os atacantes Antony e Jonas Toró, o meio-campista Liziero, o volante Luan e o zagueiro Walce, entre outros.

Palmeiras

Vice-campeão da Copa RS, o Palmeiras é o atual campeão paulista sub-20 e aumentou muito o investimento na base nos últimos anos. Nunca venceu a Copinha, o que aumenta a pressão interna sobre um título inédito, e tem capacidade de sobra com o elenco atual para mudar essa história. Sobra potencial em nomes como os atacantes Fernando e Léo Passos, o zagueiro Vitão e os meias Alan e José Aldo.

Cruzeiro

O atual campeão brasileiro sub-20 jamais pode ser subestimado. É uma equipe com base consolidada, que sofreu poucas perdas na defesa (embora Thonny Anderson, Nickson e Jonata tenham estourado a idade) e tem um belo contragolpe. Não enche os olhos, mas é um time extremamente concentrado e competitivo. E tem no lateral-direito Vitinho (que pode jogar como atacante também) um de seus destaques individuais, ao lado do goleiro Brazão, de apenas 17 anos, e do volante Vander.

Botafogo

Campeão brasileiro sub-20 em 2016, o Botafogo tem um time muito bem treinado e organizado por Eduardo Barroca. Joga com posse de bola, criando jogadas a partir do ótimo volante Wenderson, mas pode esbarrar na falta de um centroavante com experiência, pois Igor Cássio, o titular, rompeu o ligamento cruzado do joelho em 2017, e Ezequiel, que foi improvisado no setor (era ponta de origem), deu tão certo que foi parar nos profissionais. Quem pode surpreender é o lateral-esquerdo Jonathan, contratado por empréstimo junto ao Nova Iguaçu.

Bahia

É uma geração forte, trabalhada há três anos para a Copinha e com alguns garotos remanescentes do vice-campeonato da Copa do Brasil Sub-20 em 1997. Não contará com o meia Dimitri, machucado, mas tem em Felipinho, da mesma posição, uma esperança, além de Geovane Itinga, artilheiro da Copinha em 2016 e dos ótimos goleiros Dejair e Cassiano. A novidade fica por conta do lateral-direito Alessandro, contratado junto ao Ceará. Será um rival forte para todos.

Corinthians

Atual campeão e finalista das últimas quatro edições do torneio, o Corinthians jamais pode ser subestimado. Mas chega ao torneio aparentemente sem a força de outros anos. Destaques em 2017, Mantuan e Carlinhos estouraram a idade, assim como o lateral-esquerdo Guilherme Romão. Pedrinho subiu aos profissionais, e no banco o técnico não é mais Osmar Loss, e sim Coelho, ex-lateral-direito do próprio Corinthians. O Timão contratou vários jogadores, entre eles os centroavantes João Pedro, ex-Atlético-GO (de onde veio o volante Guilherme Borges também), e Nathan, ex-Nova Iguaçu, mesmo time de origem do meia Ramon. Para a ponta, chegou Paulo Bessa, do Paraná, mas Rafael Bilu, que está no clube há tempos, tem potencial para surpreender, assim como o zagueiro Carlos. Fabrício Oya, campeão no ano passado, é a referência no meio-campo.

Internacional

Semifinalista da Copa RS Sub-20 em 2017, o Internacional vai à Copinha com a ótima geração 99 do clube, que começa a dar as caras. Nomes como o atacante Richard e o zagueiro Bruno Fuchs já são titulares da equipe. Outros, como o meia Da Silva, são muito talentosos e podem brilhar junto com uma base sólida no último ano de juniores. Entre os mais velhos, o time tem o ponta Neto, que veio do São Paulo, como um dos destaques.

CORREM POR FORA

Atlético-MG

Atual campeão da Copa do Brasil Sub-20, o Atlético-MG perdeu quase o time inteiro para a Copinha. A defesa inteira estourou a idade, assim como o volante Cícero e o centroavante Flávio, que nem está mais no clube. Os três meias, Marco Túlio, Daniel Penha e Marquinhos, também não irão. O primeiro se apresenta aos profissionais e os outros dois estão machucados. Sobra apenas o volante Renan entre os titulares, que têm como outros destaques o zagueiro Matheus Stockl e o atacante Wellington. O técnico Ricardo Resende é o único do país a ter no currículo os títulos das Copas do Brasil Sub-17 e Sub-20.

Flamengo

Vice-campeão da Copa do Brasil Sub-20 em 2017, o Flamengo perdeu alguns jogadores e vem com o elenco um pouco reformulado. O centroavante, Lincoln, o zagueiro Thuler e o volante Jean Lucas estão já nos profissionais, e Vinícius Júnior nem se fala. Subiram garotos dos juvenis como o centroavante Victor Gabriel e o lateral-esquerdo Ramon, de apenas 16 anos, que foi bem na Copa RS. O goleiro Hugo Souza, o Neneca, é um dos principais nomes da equipe e visto como uma potencial escolha para a seleção sub-20 em 2019. O time comandado pelo técnico Maurício Souza tem qualidade, mas certamente sentiu as perdas citadas acima. O maior desafio é dar dinamismo ao meio-campo formado pelos ótimos, mas não muito rápidos Hugo Moura e Vinícius Souza, e pelo pouco dinâmico Pepê. Yuri, de 17 anos, tem potencial para ser uma boa alternativa no torneio.

Santos

O Peixe foi eliminado na primeira fase do Paulista Sub-20, e com a eleição, fará mudanças na base. Internamente, a aposta é na geração 2001, que queimou etapas com Rodrygo, Yuri Alberto, Victor Yan e Lucas Lourenço e já foi aos profissionais, numa queima de etapas de três anos. O time que vai à Copinha conta com jogadores que foram destaques em outros anos, como o volante Guilherme Nunes, o meia Gabriel Calabrés e o atacante André Pomílio.

(A análise é das redes esportivas)




Twitter - Políticos

Michel Temer


Beto Richa


Rafael Greca


Álvaro Dias


Gleisi Hoffman


Roberto Requião

S5 Box