segunda, 12 de novembro de 2018


Dom, 28 de Janeiro de 2018 12:08

Federer é hexa em Melbourne e entra no clube dos 20 Slams


O suíço Roger Federer conquistou neste domingo (28), aos 36 anos, pela sexta vez o Aberto da Austrália ao vencer o croata Marin Cilic por 3 sets a 2, parciais de 6/2, 6/7 (5-7), 6/3, 3/6 e 6/1. A conquista, além de garantir o recorde de títulos masculinos na história da competição ao lado de Novak Djokovic e Roy Emerson (todos antes da Era Aberta do torneio), deu a Federer o ingresso no clube dos 20 Grand Slams em simples.

No masculino, a marca é inédita, mas no feminino três tenistas já ultrapassaram a barreira: Steffi Graff (22), Serena Williams (23) e Margaret Court (24, 11 na Era Aberta). Serena e Court são também recordistas na Austrália, com sete conquistas para a norte-americana e 11 para a australiana (4 antes da Era Aberta).

Mais do que aumentar o histórico e se consolidar como maior vencedor de Slams entre os homens, Federer mostrou em Melbourne que é o tenista em melhor forma na atualidade. Aos 36 anos, só perdeu sets na final para Cilic e agora tem três conquistas nos últimos cinco torneios desta importância (venceu o Aberto da Austrália e Wimbledon em 2017). Neste domingo, porém, Federer disputou seu jogo com mais altos e baixos no torneio. Começou melhor, quebrando Cilic no primeiro game e aumentando a vantagem para fazer 6 a 2 com tranquilidade.

Na segunda parcial, o equilíbrio predominou, com o croata melhorando o aproveitamento do primeiro serviço e conseguindo o empate após vitória no tie-break por 7 a 5. O início do terceiro set se manteve equilibrado até o sexto game, quando Federer quebrou o serviço de Cilic e não teve dificuldades para confirmar a vitória por 6 a 3.

Tudo levava a crer em uma vitória de Federer após Cilic perder o saque logo na abertura do quarto set. O suíço, no entanto, travou quando abriu 3 a 1 na parcial. Perdeu o saque de zero em um game em que errou muito e viu o croata embalar para, com cinco games consecutivos, chegar ao empate. O jogo mudou de ambiente, mas Cilic não aproveitou a oportunidade no primeiro game, quando desperdiçou três break points. Uma titubeação que virou um prato cheio para Federer, que conseguiu a quebra na sequência e colocou pressão no croata. Cilic se saiu bem. Incomodou o saque de Federer, confirmou o seu com tranquilidade na sequência, mas encontrou do outro lado um adversário acostumado a situações deste nível. O suíço controlou a vantagem e venceu com direito a mais uma quebra.

Mesmo com a vitória em Melbourne, Federer continuará como número dois do ranking da ATP, atrás de Rafael Nadal. O espanhol garantiu a liderança ao chegar nas quartas de final em Melbourne, mas agora vê o amigo e rival ainda mais perto. Para Cilic fica a sensação de mais um quase contra Federer, seu algoz também na decisão de Wimbledon em 2017. O croata já tem em sua galeria um Grand Slam, com a conquista de Aberto dos Estados Unidos em 2014.




Twitter - Políticos

Michel Temer


Beto Richa


Rafael Greca


Álvaro Dias


Gleisi Hoffman


Roberto Requião

S5 Box