quarta, 21 de fevereiro de 2018


Seg, 29 de Janeiro de 2018 18:34

Crítico da corrupção na Rússia, Alexei Navalny é alijado da eleição por ordem Putin


Milhares de pessoas protestaram no domingo (28), em toda a Rússia, contra a eleição de março, na qual o atual presidente, Vladimir Putin, deverá ser eleito pela quarta vez. Houve centenas de detenções porque algumas manifestações, por exemplo no centro de Moscou, não haviam sido autorizadas.

A "greve de eleitores" fora convocada por um homem que, por causa de uma condenação, está proibido de se candidatar na eleição: Alexei Navalny. Este político de 41 anos é considerado o mais influente da oposição. Como nenhum outro, ele consegue mobilizar a população em todo o país. O protesto mais recente em Moscou não atraiu tantas pessoas como o de março de 2017, quando cerca de 20 mil foram às ruas para se manifestar contra a corrupção e o atual governo.

Navalny foi o primeiro a anunciar sua candidatura presidencial, em 2016, para em seguida criar uma rede de comitês eleitorais, de Kaliningrado até Vladivostok. Ele provavelmente já sabia que não seria autorizado a participar da eleição e, em dezembro de 2017, sua candidatura foi oficialmente rejeitada pelo comitê eleitoral. O motivo: uma condenação por crimes econômicos.

De blogueiro a líder da oposição

Navalny nasceu em 1976 em Moscou e estudou Direito. Ele iniciou sua carreira política no tradicional partido liberal Jabloko, mas acabou sendo excluído. O líder do partido afirmou que o motivo foram as posições nacionalistas de Navalny. Ele engajou-se então na Marcha Russa, um movimento que reúne forças extremistas de direita, nacionalistas e xenófobas. Mais tarde afastou-se em parte do movimento.

Navalny deve sua popularidade sobretudo à internet, pois, na televisão russa, ele é apresentado como uma mera marionete do Ocidente. Inicialmente, ele chamou a atenção como blogueiro e combatente contra a corrupção, atraindo muitos seguidores nas redes sociais. Só no YouTube ele tem cerca de 1,6 milhão de assinantes.

Sua marca registrada, uma mistura de deboche e ironia, parece agradar o público. Durante os protestos contra a eleição parlamentar de 2011, Navalny chamou o partido governista Rússia Unida de "partido dos pilantras e ladrões". A expressão parece ter atingido um nervo exposto na sociedade. O blogueiro foi um dos líderes da oposição durante os protestos.

Agora ele reclama esse papel apenas para si, e vem sendo criticado por isso. Já faz um ano que Navalny chama a atenção com vídeos bem produzidos sobre a corrupção na elite russa, atacando desde a promotoria pública até o primeiro-ministro.(Da BBC Internacional)




Twitter - Políticos

Michel Temer


Beto Richa


Rafael Greca


Álvaro Dias


Gleisi Hoffman


Roberto Requião

S5 Box