sexta, 13 de dezembro de 2019


Qui, 22 de Fevereiro de 2018 11:25

Lava Jato prende 6 por corrupção em rodovias do Paraná

PF faz apreensão de documentos PF faz apreensão de documentos


A Polícia Federal deflagrou na manhã desta quinta-feira (22), a 48ª fase da Operação Lava Jato, chamada de Operação Integração. A Casa Civil foi  alvo do mandado de busca e apreensão cumprido no Palácio Iguaçu, que é a sede do Governo do Paraná. Mandados de busca e apreensão também foram cumpridos presidência do Departamento de Estradas de Rodagem no Paraná (DER/PR) e a Companhia de Tecnologia da Informação e Comunicação do Paraná (Celepar). Ao todo, seis pessoas foram presas. (A PF havia informado sete presos inicialmente, mas o número foi corrigido na entrevista coletiva na sequência)

A ação foi realizada simultaneamente nos estados do Paraná, Santa Catarina, Rio de Janeiro e São Paulo. Foram cumpridos sete mandatos de prisão e 50 mandados de busca e apreensão decretados pelo juiz federal Sérgio Moro nessa nova etapa, batizada de Operação Integração. O nome decorre do alvo, a suspeita de corrupção na concessão de rodovias federais no Paraná que fazem parte do chamado Anel da Integração. A PF cumpriu as ordens judiciais em quatro Estados: Paraná, São Paulo, Rio de Janeiro e Santa Catarina.

Por volta das 6h, policiais entraram no Palácio Iguaçu, sede do governo Beto Richa (PSDB), para cumprir ordem de buscas em gabinete da Casa Civil. Houve também buscas no prédio do DER do Paraná, além do DNIT.

Em Curitiba, um dos mandados de prisão foi para o funcionário com cargo em comissão da Casa Civil Carlos Nasser, que hoje trabalha na coordenadoria de assuntos políticos da pasta. Também foi preso o diretor-geral do DER/PR, Nelson Leal.

Operadores

A Lava Jato suspeita que as concessionárias de rodovias do Anel da Integração usavam o mesmo esquema de lavagem de dinheiro usado para pagar propinas na Petrobras para corromper agentes públicos do setor de rodovias.

O ponto comum alvo da Operação Integração é o uso de dois operadores de propinas: Adir Assad e Rodrigo Tacla Duran. “Uma das concessionárias se utilizou dos serviços de Adir Assad e Rodrigo Tacla Duran para operacionalizar, ocultar e dissimular valores oriundos de atos de corrupção. Dentre os serviços prestados por estes operadores está a viabilização do pagamento de vantagens indevidas a agentes públicos”, informou a Polícia Federal.

Anel de Integração

O Anel da Integração foi criado em 1997 e interliga as principais cidades do Paraná. São seis lotes de concessão de estradas federais por um prazo de 24 anos. O Anel da Integração tem 2,4 mil quilômetros.

Discriminação dos mandados:

PARANÁ
Campina Grande do Sul/PR
01 mandado de busca e apreensão

São José dos Pinhais/PR
01 mandado de busca e apreensão
01 mandado de prisão temporária

Pinhais/PR
01 mandado de busca e apreensão

Curitiba/PR
18 mandados de busca e apreensão
02 mandados de prisão temporária

Toledo/PR
01 mandado de busca e apreensão

Matinhos/PR
01 mandado de busca e apreensão

Pontal do Paraná/PR
01 mandado de busca e apreensão

Ibiporã/PR
02 mandados de busca e apreensão

Jataizinho/PR
03 mandados de busca e apreensão

Londrina/PR
09 mandados de busca e apreensão
03 mandados de prisão temporária

Paranavaí/PR
02 mandados de busca e apreensão

SANTA CATARINA
Balneário Camboriú/SC
03 mandados de busca e apreensão

RIO DE JANEIRO
Rio de Janeiro/RJ
01 mandado de busca e apreensão

SÃO PAULO
São Paulo/SP
06 mandados de busca e apreensão
01 mandado de prisão temporária

(As informações são da PF e jornal Estadão)





Twitter - Políticos

Jair Bolsonaro


Ratinho Junior


Rafael Greca


Álvaro Dias


Flavio Arns


Professor Oriovisto Guimarães

S5 Box