Qua, 28 de Fevereiro de 2018 11:21

Júri de Carli Filho foi retomado com atraso



Com 15 minutos de atraso, começou por volta das 9h45 desta quarta-feira (28) o segundo dia do júri popular do ex-deputado estadual Luiz Fernando Ribas Carli Filho. Ontem, seis testemunhas foram ouvidas, além do próprio acusado. Carli Filho é acusado pelas mortes de Gilmar Rafael Souza Yared e Carlos Murilo de Souza durante acidente de trânsito em 2009.

(Siga segundo dia do júri com anotações da Rádio Banda B):

10h50: Assistente de acusação explora suposto desrespeito de perito contratado com o estado do Paraná;

10h50: Com vídeo bastante emotivo, Mattar Assad começa explanação;

10h46: Palavra é passada ao assistente de acusação, Elias Mattar Assad. Trechos de reportagens do dia do acidente e também depoimentos são exibidos;

10h40: Promotor afirma que carro de Carli Filho foi uma guilhotina que atingiu vítimas;

10h38: “Ele está no Tribunal do Júri porque quem tem que condenar ele é o povo, o mesmo povo que o elegeu deputado”, continua Balzer;

10h33: Vídeo de testemunha é exibido pela Promotoria. Ela é mais uma que afirma que o carro de Carli Filho ‘decolou’ e atingiu carro das vítimas;

10h23: Balzer questiona ausência de registros de radares do carro de Carli Filho. Última medida apresentada é de 14 horas, mas promotor afirma que isso contaria depoimento do réu. Reportagem do Fantástico que relata que é possível anular multas de “apadrinhados políticos” é exibida;

10h15: Promotoria cita depoimento de amigo sobre o “risco de matar” de Carli Filho e questiona ausência “conveniente” de câmeras;

10h06: Promotor diz que Carli Filho não poderia estar dirigindo, que sabia disso e usou carro da mãe por acreditar que não “daria em nada”;

10h: Voltado para os jurados, Marcelo Balzer começa a apresentar argumentos contra Carli Filho. A primeira é sobre a carteira cassada. Documentos do Detran são exibidos no telão;

09h55: Balzer critica tentativa de reverter a culpabilidade do acidente: “Se não bastasse a dor do luto, a família precisa conviver com a revolta”;

09h51: Promotor Marcelo Balzer cita pedido de perdão de Carli Filho. Ele afirma que pedido tem apenas a intenção de não assumir responsabilidades. “Não vi se a família perdoou, mas se perdoou é porque são pessoas de bem”;

09h44: Começa segundo dia do júri de Carli Filho. Promotoria é a primeira a falar;

9h30: Carli Filho chega ao tribunal e ocorre tumulto. Muitas pessoas do lado de fora xingam o réu. Christiane Yared também chegou ao local dizendo que acredita que hoje será feita justiça no caso da morte do filho.

9h10: O juiz Daniel Avelar, responsável pelo júri, calcula que o julgamento deve durar mais cinco horas. “Mas como teremos intervalos, acreditamos que, sem pressa, com calma, teremos o resultado final por volta das 17 horas”.

8h42: – Trânsito: Com os bloqueios, em frente ao Tribunal do Júri, a linha Interbairros I, no sentido horário, perde três pontos de parada, e segue pelas ruas Papa João XXIII, Aristides Teixeira e Cândido de Abreu. No sentido anti-horário, segue direto pela Rua Mário de Barros, mas não perde ponto.

8h40: O Tribunal do Júri ainda está de portas fechadas, mas uma grande fila se forma do lado de fora. São pessoas com senha que irão acompanhar o segundo dia de julgamento. Carli Filho ainda não chegou ao local. A previsão é que o resultado saia entre 17h e 18h.

8h20: O segundo dia de júri começa com o debate entre acusação e defesa. O procedimento é iniciado pela acusação, que tem 1h30 para falar. Na sequência, é a vez da defesa, que tem o mesmo prazo. Se tiver réplica da Promotoria de Justiça entre as sustentações, cada parte terá mais 1 hora para falar.




Twitter - Políticos

Michel Temer


Beto Richa


Rafael Greca


Álvaro Dias


Gleisi Hoffman


Roberto Requião

S5 Box