Seg, 12 de Março de 2018 18:04

Álvaro perto do olho do furacão



Em meio ao tiroteio de denúncias que partem de adversários e em ascensão nas pesquisas de opinião pública,  Alvaro Dias mostrou a cara e foi para o tuíter enfrentar  perguntas dos eleitores. Não deixou nenhuma sem reposta.

A colunista Roseli Abrão destacou uma em seu blog:

-Um internauta perguntou ao senador Alvaro Dias durante a entrevista concedida ao @TwitterBrasil por que ele não se “junta” ao deputado Jair Bolsonaro para disputar as eleições.

— Senador, gostaria muito de votar no senhor, pelo seu trabalho e sua história, mas vou votar no Bolsonaro. Por que não se junta a ele?

O senador foi “elegante” na resposta.

–Por formação e até por questão de elegância e talvez de inteligência, eu não atirar pelas costas de nenhum dos meus concorrentes até porque espero contar ainda com o voto dos eleitores deles, como neste caso. O importante é analisar o histórico, o passado de cada um, se tem experiência administrativa e passado limpo. Não substimo a capacidade de nenhum dos meus concorrentes, mas coloco em primeiro lugar, como a população está pedindo, a experiência administrativa. (Post do blog de Cicero Cattani)

 DENÚNCIA DE PROPINA NÃO FOI RESPONDIDA

Reportagem da revista Veja deste final de semana aponta que a Polícia Federal investiga as suspeitas de que o senador e pré-candidato à Presidência da República, Alvaro Dias (Podemos) teria pedido R$ 5 milhões para “enterrar” a Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) do Senado que apurava denúncias contra o bicheiro Carlos Cachoeira. Segundo a revista, a informação consta de um e-mail enviado a Odebrecht pelo empresário Samir Assad. Alvaro nega as acusações.

Voltar ao Topo