quinta, 19 de setembro de 2019


Sáb, 24 de Março de 2018 13:51

Alvaro é Osmar e não abre...

Os irmãos Dias Os irmãos Dias


Em evento de filiação do Podemos (PODE), no Teatro Positivo, em Curitiba, o senador Alvaro Dias disse que convidou seu irmão, ex-senador Osmar Dias (PDT), para se filiar à legenda da qual é expoente.

Pré-candidato à Presidência da República, Alvaro disse que conversa todos os pré-candidatos ao governo do Paraná para compor aliança, admitindo ter negociado com Ratinho Junior (PSD), mas que, por enquanto, mira apenas Osmar para compor palanque no Estado para as eleições de outubro.

“Nosso palanque tem que ser suprapartidário. Conversei com todos os candidatos, já há um bom tempo. Nós estamos convidando o Osmar a se filiar ao Podemos. Depende dele essa filiação. Cabe a ele essa decisão, cabe a ele também a decisão de disputar o governo, mas ele está sendo convidado a se filiar ao Podemos”, afirma.

Osmar Dias chegou a negociar com o PSB, mas por enquanto mantem-se no PDT, legenda que exige apoio dele ao presidenciável Ciro Gomes (PDT-PB), em detrimento da campanha de seu irmão. Osmar já disse que não terá como fazer isso.

Projeto de campanha

Em entrevista a um grupo de jornalistas no evento, Alvaro Dias adotou o discurso de arrocho do Estado como plataforma de campanha. ”Falo em refundar a República com um conjunto de mudanças que tem que começar no andar de cima, eliminando os privilégios das autoridades, reduzindo as estruturas desnecessárias, ociosas, paralelas, o que estabelece em superposição de ação e custam muito caro ao contribuinte brasileiro. Um Estado mais enxuto, mais econômico, mais qualificado tecnicamente, mais moderno, mais competente, não só o Executivo, o Legislativo também. Nós devemos começar no andar de cima a reforma, para depois chegar aos andares inferiores. O Brasil tem três grandes desafios. O desafio da produtividade a longo prazo, desafio dos investimentos do médio prazo e esse desafio fiscal que é o saneamento financeiro do Estado sob pena de não arrancarmos para o futuro que merecemos”, discursa.

Dias falou a empresários filiados ao grupo Lide (Líderes Empresariais), que reúne integrantes do G7, grupo formado por entidades do setor produtivo do Paraná. ”Importância das pessoas lúcidas, conscientes, da política ou fora dela, tentarem intervir no processo sendo protagonistas porque se não houver essa influência positiva, se a decisão for infeliz nas urnas o Brasil vai continuar sangrando e o povo brasileiro vai continuar sofrendo”, afirma.

Sobre a pré-candidatura do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, Alvaro Dias reafirmou sua postura contrária a participação na corrida eleitoral. “Sou a favor do Estado Democrático de Direito. Se é para valer, a legislação tem que ser cumprida e se a legislação é cumprida, você sabe qual é o destino. Com condenação em segunda instância é prisão. Condenação de pleno em Tribunal é inelegibilidade”, aponta.




Twitter - Políticos

Jair Bolsonaro


Ratinho Junior


Rafael Greca


Álvaro Dias


Flavio Arns


Professor Oriovisto Guimarães

S5 Box