Sex, 20 de Abril de 2018 20:24

Paraná cria 6,5 mil empregos formais em março


Março registrou a criação de 6.514 mil empregos formais no Paraná, segundo os dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), do Ministério do Trabalho, divulgados nesta sexta-feira (20). O resultado mostra uma desaceleração na geração de vagas em 2018.

Em janeiro, o estado criou 11.637 novas vagas e, em fevereiro, houve a abertura de 7.703 postos de trabalho.

Apesar da redução do número de vagas em comparação aos meses anteriores, o acumulado do ano é positivo: foram 26.017 empregos formais criados no 1º trimestre.

Veja as cidades – com mais de 30 mil habitantes – que tiveram os maiores saldos em março:

  • Curitiba: 1.850
  • Cascavel: 525
  • São José dos Pinhais: 416
  • Maringá: 386
  • Colombo e Ibiporã: 241

Desempenho de março

O setor de serviços teve o melhor desempenho no mês, com a criação de 4.059 vagas, seguido pela da indústria da transformação, que gerou 2.671 novos empregos.

Comércio (+168), serviços industriais de utilidade pública (+34) e construção civil (+27) também tiveram resultado positivo.

Outros três setores apresentação saldo negativo: agropecuária (-416), extrativa mineral (-16) e administração pública (-13).

1º trimestre

De janeiro a março, o único setor com saldo negativo de empregos no estado foi o comércio, com o fechamento de 1.916 postos de trabalho. Com isso, a ocupação que registrou o maior saldo negativo foi a de vendedor de comércio varejista, que teve 1,9 mil desligamentos a mais do que contratações.

A criação de postos de trabalho no estado aumentou 57,5% no comparativo do primeiro trimestre deste ano com o mesmo período de 2017, quando o saldo foi de 16.518 novas vagas de janeiro a março.

Conforme os dados do Caged, o aumento foi impulsionado pelos resultados dos setores de serviços e indústria da transformação.




Twitter - Políticos

Jair Bolsonaro


Ratinho Junior


Rafael Greca


Álvaro Dias


Flavio Arns


Professor Oriovisto Guimarães

S5 Box