Qua, 25 de Abril de 2018 11:41

Vereadores entendem de comércio de alimentos e acordos intersindicais? É muita pretensão, ou...

Aí dentro só tem "sabe-tudo"... Aí dentro só tem "sabe-tudo"...



A Câmara Municipal de Maringá, no norte do Paraná, aprovou, na noite desta terça-feira (24), um projeto de lei que restringe a abertura dos supermercados aos domingos.

De acordo com o texto, as lojas com mais de cinco funcionários só poderão abrir no primeiro domingo de cada mês, das 8 às 18 horas.

O projeto volta à pauta de quinta-feira (26), para a redação final, sem possibilidade de apresentação de emendas. Na sequência, o texto aprovado precisa ser sancionado pelo prefeito Ulisses Maia (PDT).

"Vou esperar a aprovação final. Porém, não vetei até hoje nenhum projeto aprovado pela Câmara", diz o prefeito.

O sindicato que representa os supermercados adianta que pretende entrar na Justiça.

"Um decreto federal estabelece que os supermercados são um serviço essencial para a economia", diz o superintendente do Sindimercados, Antonio Corrêa. "No Paraná, apenas em Maringá é discutida uma restrição dessas. Em cidades menores algumas redes não abrem aos domingos por questão estratégica, mas não porque sejam proibidas", diz.

Com 11 votos a favor e dois contrários, a proposta passou com o mesmo placar da primeira discussão.

Votaram a favor da proposta, além do autor, Carlos Mariucci (PT), os vereadores Alex Chaves (PHS), Altamir dos Santos (PSD), Belino Bravin (PP), Chico Caiana (PTB), Do Carmo (PSL), Flávio Mantovani (PPS), Odair Fogueteiro (PHS), Onivaldo Barris (PHS), Sidnei Telles (PSD) e William Gentil (PTB). Os dois vereadores contrários foram Homero Marchese (PROS) e Jean Marques (PV).




Twitter - Políticos

Jair Bolsonaro


Ratinho Junior


Rafael Greca


Álvaro Dias


Flavio Arns


Professor Oriovisto Guimarães

S5 Box