terça, 17 de setembro de 2019


Sex, 27 de Abril de 2018 13:12

Pré-candidato ao Senado, Ney Leprevost é sabatinado pela Gazeta do Povo; veja como foi


O deputado estadual Ney Leprevost (PSD) foi o segundo pré-candidato ao Senado sabatinado pela Gazeta do Povo. Durante a entrevista, nesta quarta-feira (25), Leprevost afirmou que sua pré-candidatura ainda tem indefinições. “Em 2016, eu disse que seria candidato a prefeito de qualquer forma. Hoje, não é possível afirmar isso em relação ao Senado”, disse, referindo-se à disputa pela prefeitura de Curitiba.

Na última eleição, Leprevost chegou ao segundo turno na disputa pelo Executivo da capital paranaense, mas acabou derrotado por Rafael Greca (PMN).

Por conta disso, segundo o deputado, ainda não há um conjunto de propostas definido para a candidatura. Uma das bandeiras, porém, é o combate à corrupção. “Também defendo que o Brasil faça uma nova Assembleia Constituinte. É preciso dar mais autonomia aos municípios”, afirmou.

Em 2018 você vai escolher dois senadores pelo Paraná. Saiba quem são os pré-candidatos

Leprevost comentou, ainda, sobre sua relação com o ex-governador Beto Richa (PSDB), que deve ser seu adversário na disputa pelo Senado. “Um posicionamento diferente em relação a ele começou a se acentuar quando foram enviados à Assembleia Legislativa do Paraná os projetos de ajuste fiscal. Houve um afastamento político”, disse.

Reformas

Questionado sobre seu posicionamento a respeito de reformas nacionais, como a da Previdência e a Trabalhista, Leprevost afirmou, em alguns casos, que não tem um posicionamento definido. “Por enquanto, tenho uma posição mais genérica. Se for candidato, vou me aprofundar nesses temas”, explicou.

No entanto, ele destacou algumas opiniões que já possui. Em relação às mudanças na Previdência, o pré-candidato afirma que defende o corte de benefícios “para todos”.

A posição mais definida de Leprevost está relacionada à reforma política. “Quero ir ao Congresso Nacional, seja como deputado federal ou senador, para defender o voto distrital. Isso vai baratear as campanhas políticas”, disse.

Gastos públicos

Questionado sobre os gastos governamentais, Leprevost afirmou que é a favor da diminuição do número de funcionários públicos e de cargos em comissão. Apesar disso, disse ser favorável ao reajuste para os servidores. “É preciso valorizar os funcionários de carreira”, afirmou.

Além disso, Leprevost disse ser contra o uso da verba de ressarcimento do Senado para a divulgação da atividade parlamentar. “Não usaria a verba para fazer propaganda do meu trabalho. O único gasto que acho correto é com o apartamento funcional e as passagens para ir a Brasília porque, caso contrário, a gente paga para trabalhar”, disse.

Questões morais

Em relação a questões morais, Leprevost afirmou que, sobre o casamento homoafetivo, “quem decide é a igreja”. Entretanto, disse que a união civil entre pessoas do mesmo sexo deve ser permitida por lei.

Já no que diz respeito ao aborto, Leprevost se colocou veementemente contra. “Isso é um trauma muito grande também para a mulher. Não podemos estimular o aborto”, afirmou.




Twitter - Políticos

Jair Bolsonaro


Ratinho Junior


Rafael Greca


Álvaro Dias


Flavio Arns


Professor Oriovisto Guimarães

S5 Box