terça, 16 de outubro de 2018


Dom, 03 de Junho de 2018 21:06

Refugiados venezuelanos cometem latrocínio em Boa Vista (RR); mataram e roubaram funcionário público


O laudo cadavérico do servidor público Maurício José Gomes da Silva, de 59 anos, apontou que ele morreu por asfixia mecânica - ou impedimento da função respiratória

Ele foi assassinado dentro de um quarto do hotel Monte Líbano, no Centro de Boa Vista, na madrugada deste domingo (3). Um casal de venezuelanos, que já foi identificado pela polícia, é apontado como autor do crime de latrocínio (roubo seguido de morte), segundo a Delegacia Geral de Homicídios (DGH).

O exame feito no Instituto Médico Legal (IML) constatou ainda que Maurício da Silva também tinha arranhões no pescoço. Ele foi encontrado amordaçado, e com as pernas e antebraços amarrados com lençóis por volta da 1h no chão do quarto 111, onde morava.

O corpo foi encontrado por José Feliciano da Silva, dono do hotel, que fica na Avenida Benjamin Constant. Ele disse que os autores do crime também estavam hospedados lá, arrombaram a porta do quarto de Maurício da Silva e fugiram logo depois do crime.

"Assim que eu soube do que tinha acontecido, avisei que chamaria a polícia. Em resposta, eles me ameaçaram com um punhal e me fizeram abrir o portão do hotel para eles fugirem", relatou José Feliciano da Silva, dono do hotel.

 De acordo com a polícia, os suspeitos levaram o celular e dinheiro da vítima.

Maurício da Silva era auxiliar parlamentar na Câmara de Vereadores de Boa Vista e estava com sequelas de um acidente vascular cerebral (AVC) que sofreu há dois meses. Neste domingo, uma feijoada beneficente iria arrecadar recursos para o tratamento de saúde dele.




Twitter - Políticos

Michel Temer


Beto Richa


Rafael Greca


Álvaro Dias


Gleisi Hoffman


Roberto Requião

S5 Box