Sex, 06 de Julho de 2018 12:54

França 2 x 0 Uruguai. Hoje, nem com Cavani... Talvez com Obdúlio Varella! (*)


Pena, para  Uruguai, que pegou a França nesta fase; poderia sse a Bélgica, que seria ‘derrotável’. Verdade é que Cavani fez falta – ele faz falta em qualquer time -, mas a França foi realmente superior e assim está nas semi-finais sem nenhum favor. Para reverter a situação, talvez só a mística liderança de Obdúlio...

(Do arquivo, a mística de ‘don Varella’) > No final da Copa 50 o Brasil era, indiscutivelmente, superior – e o Uruguai sabia disso. 16 de julho de 1950, equipes perfiladas e o Maracanã lotado (naquele tempo comportava 200 mil pessoas). Obdúlio Varella, zagueiro, o mais ‘velho’ entre os jogadores da Celeste, quebrou o protocolo, tirou a camisa, acenou aos demais companheiros e proclamou “Mira, pibes, la Celeste”, que em tradução livre é “Olhem, meninos, a nossa Camisa, nossas cores, nossa Pátria”...

Por isso ou não, pelo gesto de Varelle ou não, o Brasil todo sabe o que aconteceu naquela tarde de inverno frio e cinzento.

Este é um tributo de Panorama à Seleção Nacional do Uruguai, neste inverno nada gris...




Twitter - Políticos

Michel Temer


Beto Richa


Rafael Greca


Álvaro Dias


Gleisi Hoffman


Roberto Requião

S5 Box