Ter, 31 de Julho de 2018 18:42

CUSTO-BENEFÍCIO ALTAMENTE QUESTIONÁVEL: Cada deputado estadual custa R$ 157 mil por mês ao Paraná, diz blog político

VALEM QUANTO CUSTAM??!! VALEM QUANTO CUSTAM??!!


Um levantamento realizado pelo Observatório Social de Maringá mostra que cada deputado estadual do Paraná custa R$ 157.528,33 por mês ao Estado. Por ano, são pagos R$ 1.890.339,96 a cada político.

O valor é a soma dos salários de R$ 27.408,33 (com décimo terceiro); dos R$ 98.650 liberados para a contratação de, no máximo, 23 funcionários comissionados e os R$ 31.470 para despesas com o gabinete – entre elas, transporte, alimentação e divulgação. A verba reembolsada pelos custos de gabinete é acumulativa, ou seja, caso não seja utilizada no mês, o restante será incorporado no valor disponível para o deputado no mês seguinte.

Com isso, por ano, cada deputado representa R$ 328.899,96 em salários e tem direito ao limite de R$ 1.183.800 em verbas para funcionários comissionados e R$ 377.640 em despesas de gabinete.

Os dados são do Portal da Transparência da Assembleia Legislativa do Paraná (Alep), referentes ao período entre 2015 e 2017.

Ainda de acordo com as informações, a despesa anual total com os 54 deputados da Alep pode chegar a R$ 102.078.357,84. Só os salários (R$ 17.760.597,84) representam cerca de 17% deste total. As verbas do gabinete representam cerca de 19% (R$ 20.392.560) e os valores destinados a comissionados cerca de 62% (R$ 63.925.200).

Em relação à verba destinada ao custeio dos gabinetes, entre 2015 e 2017, os maiores gastos foram relativos a transporte (28%) e divulgação (25%), que envolve eventos, produção de vídeos, fotos, serviços gráficos, entre outros itens. Em seguida, aparecem os gastos com serviços técnicos (18%), comunicação (11%) e viagens (10%). Entre as maiores despesas, os combustíveis se destacam: sozinhos, os valores gastos somaram R$ 3,1 milhões em 2017. Em seguida, aparecem os serviços técnicos profissionais (R$ 2,6 milhões) e locação de veículos (R$ 2,5 milhões).

No período entre 2015 e 2017, os deputados que mais receberam ressarcimentos relativos à verba disponível para os gabinetes foram Luiz Claudio Romanelli (R$ 1.116.900,42), Pedro Lupion (R$ 1.115.050,14) e Mauro Moraes (R$ 1.114.628,99).

Veja o estudo completo

Segundo a presidente do Observatório, Giuliana Lenza, a principal intenção do estudo é questionar a necessidade desses gastos com gabinete. “Nossa intenção não é questionar o valor dos salários, ninguém está falando para trabalharem voluntariamente. Mas os deputados, de modo geral, usam até o limite permitido para reembolso (R$ 31,4 mil). Será que precisamos pagar por isso?”, questiona.

De acordo com ela, o Observatório pediu que as notas fiscais que foram ressarcidas fossem detalhadas. “O Portal da Transparência não tem um controle se foi gasto para abastecer carros oficiais, como é determinado, entre outros. Procuramos o Ministério Público e a Alep informou que tudo já estava disponível no Portal da Transparência”, afirma Giuliana.

(Por Mariana Ohde e Neto del Hoyo - Metro Maringá)




Twitter - Políticos

Jair Bolsonaro


Ratinho Junior


Rafael Greca


Álvaro Dias


Flavio Arns


Professor Oriovisto Guimarães

S5 Box