Qui, 09 de Agosto de 2018 22:40

Beto Richa fala no Sinepe em priorizar a educação


O Sindicato das Escolas Particulares do Paraná (SINEPE/PR) recebeu nesta quarta (8) o ex-governador Beto Richa (PSDB), candidato ao Senado, em encontro realizado com diretores e gestores educacionais. Na ocasião, foi entregue ao candidato pela presidente, professora Esther Cristina Pereira, o documento "Brasil do Futuro e Paraná do Futuro - Visões e Propostas das Escolas Particulares", elaborado pela FENEP e SINEPEs de todo o país.

Organizado em onze eixos que incorporam as propostas do setor, o documento apresenta ideias gerais que direcionam propostas para a educação brasileira. Questões críticas associadas à construção de um ambiente de negócios fértil para o desenvolvimento das empresas, associações e fundações (especialmente as instituições de ensino particulares) são contempladas. Sobre a temática da Educação, em si, novos modelos e abordagens de parcerias público privadas precisam ser pensados para o país dar o salto qualitativo de eficiência e eficácia, necessário para a construção de seu futuro.

Educação como prioridade

Em sua fala, Beto Richa relembrou sua trajetória como prefeito de Curitiba, em dois mandatos, e governador do Paraná, também reeleito. "A educação sempre foi nossa prioridade absoluta. O conhecimento é o maior patrimônio que alguém pode ter, ninguém rouba e ninguém tira. Quando a educação vai bem, isso se reflete nos gastos com a saúde, com a segurança pública. Nós ampliamos em 108% os investimentos em Educação nos sete anos do meu governo. Fechamos 2017 com R$ 11 bilhões de reais investidos, o que representa 36% das correntes líquidas do Paraná", afirmou.

Richa destacou ainda o ajuste fiscal feito em seu governo o que, segundo ele, deixou o Estado na situação econômica atual mais estável. "Para isso, coloquei meu patrimônio político em jogo. Não pensei no meu futuro, pensei no Paraná. Votamos a reforma da previdência na Assembleia, tão necessária ao país. Lamentavelmente, tivemos o episódio do 29 de abril, em que professores e sindicatos foram inflados à greves por senadores paranaenses que empunham bandeiras político-partidárias. Grupos radicais estavam presentes.  E conseguiram o que queriam, uma pancadaria".




Twitter - Políticos

Michel Temer


Beto Richa


Rafael Greca


Álvaro Dias


Gleisi Hoffman


Roberto Requião

S5 Box