quarta, 19 de dezembro de 2018


Qua, 29 de Agosto de 2018 21:03

'Uma Babá Quase Perfeita' vai virar musical da Broadway


25 anos depois de seu lançamento nos cinemas, ‘Uma Babá Quase Perfeita’ ainda permanece forte na memória e no coração do público. Agora a comédia, um dos maiores sucessos da carreira de Robin Williams, vai virar musical da Broadway.

A informação foi oficializada nesta última terça-feira, com um anúncio da Fox. Jerry Zaks, diretor teatral vencedor de 4 prêmios Tony (o mais importante do segmento), será o responsável pela adaptação, que terá músicas compostas por Wayne e Karey Kirkpatrick.

No filme, Williams interpretava um dublador desempregado que, após o divórcio, se vestia como uma senhora para conquistar um emprego na casa da família e assim cuidar dos filhos. A comédia rendeu 441,3 milhões nas bilheterias mundiais, ficando atrás apenas de ‘Jurassic Park’ em arrecadação naquele ano.

“‘Uma Babá Quase Perfeita’ é uma história tão amada, ao mesmo tempo hilariante e extremamente comovente”, declararam o produtor teatral Kevin McCollum e Bob Cohen, da Fox, em uma nota oficial conjunta à imprensa. “Reunir esta equipe e criar a versão para os palcos do filme tem sido pura alegria. Mal podemos esperar para começar a produção.”

A montagem deve estrear na Broadway nos próximos anos, e vale torcer para que uma versão seja feita no Brasil na sequência.(Do Yahoo)

A MUDANÇA QUE A GENTE QUER NÃO VIRÁ DOS POLÍTICOS QUE A GENTE TEM.

João Amoêdo defende teto de gastos, reforma trabalhista e terceirização irrestrita

Em entrevista ao programa Canal Livre, candidato do Novo à Presidência nas Eleições 2018 também voltou a repetir que quer cortar privilégios

O presidenciável João Amoêdo (Novo) defendeu as principais medidas adotadas pelo governo Michel Temer no âmbito econômico em entrevista ao programa Canal Livre, da Band, na madrugada desta segunda-feira, 27. Ele disse que, se eleito presidente, vai manter a PEC do Teto de Gastos, a reforma trabalhista e a possibilidade de terceirização da atividade-fim das empresas.

"A reforma trabalhista foi positiva, só faria o FGTS ter portabilidade, porque hoje rende menos que a poupança e o governo empresta esses recursos para grandes empresas com taxas subsidiadas", explicou João Amoêdo. "O Estado é um grande concentrador de renda", completou o candidato nas Eleições 2018.

Sobre o teto de gastos, João Amoêdo disse apenas que o "erro estratégico" do governo foi não ter feito a reforma da Previdência antes, o que pode tornar o limite imposto pela PEC sem sentido. A mudança das regras da aposentadoria será encaminhada ao Congresso nos primeiros dias do seu eventual mandato, segundo ele, assim como reformas tributária, administrativa e política.

Amoêdo fala em nova proposta

O candidato também voltou a repetir que quer cortar privilégios. Por causa disso, "não vai morar em palácio ou usar cartão corporativo" e só vai usar os aviões da FAB em viagens oficiais. Como nova proposta, seu ministério, caso eleito, será composto apenas por 12 pastas, que serão chefiadas por nomes técnicos, acrescentou.

Questionado sobre a baixa representatividade do Novo, que não tem não nenhum parlamentar no Congresso, Amoêdo disse que percebeu, após a criação da sigla, em 2010, que o sistema atual não visa a ajudar o povo, mas a perpetuar aqueles que já estão no poder. "Queremos trazer gente nova." Segundo ele, na próxima eleição, o Novo já terá ao menos cinco parlamentares, o que o credenciará a participar dos debates entre os candidatos a presidente.

"Não vamos mudar de um dia para o outro. Mas temos que fazer as mudanças no Brasil baseadas em princípios e valores. Vai dar certo? Não sabemos. Mas a frustração de não tentar é muito pior", disse. "Esse é um projeto para as novas gerações, não para a gente", afirmou, quando os entrevistadores disseram que a insatisfação popular não parece, pelas pesquisas, se traduzir em apoio a candidatos distanciados da "política antiga".

Ele repetiu que o Novo não usa fundo partidário e eleitoral e criticou as coligações realizadas só para conseguir tempo de TV. (Fonte: Estadão)


>>>>>>>>>>>>>>>>>

O candidato à Presidência da República João Amoêdo (Novo) foi o que mostrou maior crescimento na última pesquisa de intenções de voto, divulgada nesta segunda-feira (27) pelo banco de investimentos BTG Pactual.

No levantamento espontâneo, quando o eleitor cita o nome do candidato, Amoêdo apareceu em terceiro lugar, abaixo de Luiz Inácio Lula da Silva (PT), com 26%, e Jair Bolsonaro (PSL), 19%. A diferença para os dois, porém, é grande, já que Amoêdo recebeu apenas 3% das intenções.

Meirelles aposta na cultura geek para se destacar
Em plano de governo, Amoêdo quer reduzir a burocracia
João Amoêdo afirma que vai bancar parte de sua campanha

Mesmo assim, o índice foi maior do que Ciro Gomes (PDT), Marina Silva (Rede) e Geraldo Alckmin (PSDB), que têm 2% cada.

– Há esperança. Juntos, vamos construir um país mais seguro, simples e livre, onde todos possam chegar lá. Chegamos a 4% na pesquisa estimulada! Todo crescimento que vemos nas redes sociais, nas ruas e nos eventos começa a chegar nas pesquisas – escreveu em seu Twitter.

A pesquisa estimulada é quando os entrevistadores dão a lista de nomes para voto. Nela, Bolsonaro continua na frente, seguido por Marina Silva, com 9%, Alckmin, com 6%, e Ciro Gomes, com 5%.

A pesquisa foi registrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) como BR-06062/2018, e tem margem de erro de dois pontos percentuais para mais ou para menos. Foram ouvidos 2 mil eleitores por telefone nos dias 25 e 26 de agosto. (Fonte: Pleno News)

João Amoêdo apareceu em terceiro lugar no levantamento espontâneo

  • ·  Adicione noss

Presidenciável João Amoêdo busca ‘desencantados’ nas redes sociais

Presidenciável do Novo tem apenas cinco segundos em cada bloco do horário eleitoral gratuito e investe em publicações patrocinadas no Facebook

Com apenas cinco segundos em cada bloco do horário eleitoral gratuito dos presidenciáveis na TV, que começa no próximo sábado, uma inserção a cada cinco dias na programação e excluído dos debates nas emissoras, o candidato do Novo à Presidência, João Amoêdo, ampliou sua equipe nas redes sociais e investe em postagens patrocinadas em busca de eleitores desencantados com o PSDB, eleitores moderados de Jair Bolsonaro (PSL) e sobretudo indecisos.

Executivo do mercado financeiro, Amoêdo defende um programa liberal na economia, com privatizações, simplificação de tributos e diminuição do tamanho do estado. Segundo os auxiliares do candidato, a campanha tem investido cerca de R$ 4 mil por dia em postagens patrocinadas, que respondem por 20% das interações. Após o início oficial da campanha, a equipe de redes sociais cresceu de quatro pessoas (dois social media, um designer e um editor de vídeo) para 12 profissionais da área.

O investimento deu resultado. A página de Amoêdo no Facebook cresceu 26% em número de likes na última semana, somando 1,95 milhão de curtidas. Segundo dados do Facebook, os vídeos do candidato do Novo foram visualizados 25 milhões de vezes. Nas pesquisas de intenção de voto, porém, Amoêdo continua na ponta de baixo da tabela. O executivo permaneceu estagnado com 1% no mais recente levantamento do Ibope e subiu para 2% no Datafolha. Mas a campanha diz ter sondagens internas que indicariam viés de alta da candidatura.

“Buscamos o eleitor desencantado com o PSDB e fazemos um esforço grande para atrair o eleitor indeciso. Do (candidato do PSL, Jair) Bolsonaro, tem vindo gente também. Temos visto como muita frequência”, disse Amoêdo.


Petrobras solicita R$42 bi em indenizações de 16 ações de improbidade administrativa


A Petrobras solicita a restituição de R$10,9 bilhões a título de indenização dos processos da Operação Lava Jato e R$31,2 bilhões referentes à possível aplicação de multas. O valor é referente a 16 ações de improbidade administrativa, que buscam ressarcir os prejuízos decorrentes dos atos de fraude e corrupção praticados.

Além dos valores que já foram devolvidos aos cofres da Petrobras em decorrência de acordos de colaboração e leniência e repatriações, superiores a R$ 2,5 bilhões, a companhia atua, na esfera penal, como assistente de acusação em 53 ações propostas pelo Ministério Público Federal (MPF).

A companhia afirma que, na condição de vítima dos ilícitos cometidos, o valor dessa condenação será revertido em favor da empresa, após o encerramento completo da discussão judicial.

Até o momento, já houve a condenação de vários acusados, mas apenas após o esgotamento dos recursos às instâncias superiores, a companhia estará habilitada a executar os valores, hoje no montante aproximado de R$ 1 bilhão.

Na esfera cível, a Petrobras participa em conjunto com o MPF e/ou a União (AGU) em 16 ações de improbidade administrativa e busca o ressarcimento dos prejuízos decorrentes dos atos de fraude e corrupção praticados em seu desfavor. (Lorena Pelanda e Assessoria, no Paraná Portal)







Demagogia, mentira, enganação, irresponsabilidade: este o resumo da campanha dos candidatos – como sempre; e o povo se deixa levar...

É geral, não existe uma exceção, infelizmente: candidatos de todos os naipes, de todos os partidos, de todas as ideologias têm o mesmo discurso mentiroso e irresponsável: prometem de tudo, ‘farei isto, farei aquilo, farei aqueloutro’...

Dizem que os estados estão quebrados – e alguns estão mesmo -, dizem que o país está quebrado... e assim mesmo seguem prometendo.

E o dinheiro para tudo isso? Não falam sobre o principal, isto é, de onde virão recursos para cumprir tantas promessas demagógicas!

Depois de eleito – seja governador ou presidente – não fará coisa nenhuma e descaradamente diz que o tesouro está no zero, que a arrecadação é insuficiente. É fácil imaginar o que virá pela frente...

Pior da história é que o eleitor não tem saída. O eleitor consciente evita votar nos mais dos mesmos, mas sempre haverá os cabresteados (de vária maneiras) que votarão e os demagogos mentirosos se elegerão e nada muda.

Portanto, o futuro é negro e o país está condenado a continuar o mesmo...

Infelizmente!









>>>>>>>>>>>    <<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<

PREFÁCIO

Pérolas em forma de palavras

“Milhares de velas podem ser acesas de uma única vela, e a vida da vela não será encurtada. Felicidade nunca diminui ao ser compartilhada”, disse Siddharta Gautama. Embora tenha sido expressada pelo reverenciado Buda, a frase encerra uma verdade que todos conhecem e admitem, porém muito poucos praticam.

Tenho plena certeza que uma dessas poucas pessoas que cumprem intensamente o ensinamento é o Dr. João Darcy Ruggeri.

Ele tem fornecido luz para reavivar a chama de muitas velas pelos caminhos que Deus lhe oferece como missão e sua própria chama da bondade e do amor fraterno segue a alumiar com ainda maior fulgor. É para cidadãos como esse que a frase foi cunhada, assim como os ensinos do Mestre Nazareno que exortou os apóstolos que fossem a todos os cantos da terra pregar e fazer o bem, mostrar a verdade e semear o amor. Todos que agem em consonância com esse cânone são apóstolos do nosso tempo.

Quem conhece a biografia deste humanista moderno sabe da abnegação, trabalho e dedicação em favor de uma sociedade melhor, estribada em firmes conceitos sociais, morais e éticos. Ele é desde sempre um nato comunicador de ideias, conceitos e princípios – na juventude foi radialista, onde começou a burilar a vocação para se comunicar. Na vida pública exerceu mandato de vereador que em política é aquele representante que trata diretamente com a população, que convive com o povo, que ouve, que dialoga. Participante de clubes de serviços (como Lions Curitiba-Batel) e também da Maçonaria, ampliou seu trabalho na área social e de benemerência.

Adepto do conceito de que onde falta cultura grassa a ignorância, desenvolveu seus dotes e tem ajudado a disseminar atividades culturais e agregar artistas das diversas áreas, sendo membro de inúmeras entidades e, inclusive, cofundador de outras tantas em Curitiba e no Interior do Estado.

Por conta dessas e outra atividades sócio-culturais é palestrante e conferencista bastante requisitado. Com um detalhe importante: tem extraordinária capacidade de falar para plateias de crianças, adolescentes e adultos com igual receptividade tal a ampla gama de temas que aborda e a facilidade de se fazer entender por auditórios distintos.

João Darcy Ruggeri dedica-se também, já há algum tempo, à comunicação escrita, forma perene que se mantém permanentemente à disposição para consulta e releitura. Para ele, escrever não é somente registrar pensamentos, ideias, mensagens e compartilhamento de experiência de vida, mas também prazerosa missão de transmitir conceitos e proposições para mentes e corações carentes de uma palavra amiga, de uma palavra de ânimo ou orientação. Seus escritos têm a vantagem da linguagem acessível, não se precisa ir buscar o sentido nas entrelinhas, está claro e direto.

Na literatura, além de obras sobre a Maçonaria, palestras, discursos e conferências destaca-se esta série Eles & Eu, verdadeiro compêndio de provérbios e pensamentos, um cabedal de filosofia popular e experiência de vida em poucas linhas. Em essência, o que recomenda o conteúdo deste livro é a singeleza e a profundidade dos conceitos; singeleza porque enfoca temas variados do cotidiano captados e traduzidos pelo autor; profundidade pela inclusão de provérbios e sentenças de cunho filosófico. Muitos dos axiomas são da própria lavra do autor, dotado de notável poder de observação das pessoas, da natureza, dos fatos e acontecimentos, os quais são condensados esplendorosamente e dourados pelo primor da verve poética.

É, enfim, livro para ser consultado e lido a qualquer momento e por tempo indeterminado, não há necessidade de leitura do início ao fim, não é romance com temas encadeados, basta abrir aleatoriamente em qualquer página que bela e oportuna mensagem será encontrada.

Esta coletânea já está em seu sétimo volume, isto é, faz tempo que o Dr. João Darcy vem compartilhando sabedoria, bondade, ensinamentos, amor e... felicidade. Mais que isso, vem gerando e semeando felicidade na esperança de que cada pessoa que o ouça ou leia faça boa colheita e que sem egoísmo saiba redistribuir o que colheu, produzindo assim notável progressão. O autor faz sua parte como espécie de devoção, que os demais também façam, ainda que por obrigação. A sociedade humana está precisando muito, muito mesmo...

><





x.x..x..x.x.x.x.x.

>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>><<<<<<<<<<<<<<<<<




Twitter - Políticos

Michel Temer


Beto Richa


Rafael Greca


Álvaro Dias


Gleisi Hoffman


Roberto Requião

S5 Box