quarta, 20 de novembro de 2019


Qua, 26 de Setembro de 2018 11:28

Pesquisa eleitoral: Dá para acreditar?

 

Pesquisa do Instituto Arbeit Inteligence divulgada pela imprensa e redes sociais, onde cada candidato fez sua interpretação – para mais ou para menos – vem sendo contestada e, por isso, a campanha ao Governo do Estado continua aberta para os candidatos Cida Borghetti e João Arruda que sustentam um segundo turno e Ratinho Junior que, apesar dos números não favoráveis como dos outros levantamentos de intenções de votos, ainda garante vitória no primeiro turno.

Nova pesquisa sinaliza com realização de segundo turno nas eleições para governo do Estado no Paraná. No levantamento, o candidato Ratinho Junior (PSD) lidera com 35,27% das intenções de voto, mas os números de seus adversários – entre eles, Cida Borfghetti (PP) com 19% e João Arruda (MDB) com 9,07% – já somam 35,31%.

A pesquisa aponta ainda Dr Rosinha (PT), 3,07%; Ogier Buchi (PSL), 1,47%; Professor Piva (Psol), 0,67%; Ivan Bernardo (PSTU), 0,4%; Jorge Bernardi (Rede), 0,3%, Priscila Ebara (PCO), 0,2% e Geonísio Marinho (PRTB), com 0,13%. Indecisos somam 13%, brancos e nulos, 10%; e os que declararam que não votaram em nenhum dos candidatos listados, 6,4%.

Cláudio Humberto, do Diário do Poder analisa as pesquisas e mostra que, nas eleições de 2014 e 2016, os principais institutos de pesquisa erraram, em média, 54% dos prognósticos. Em 2016, o Ibope de 28 de setembro, quatro dias antes da eleição em São Paulo, “com 95% de grau de confiança”, apontou João Dória com 28% e Russomano em 2º com 22%. Contados os votos, Doria teve 53,7% e venceu no 1º turno.

Em 2014, os resultados ficaram fora da margem de erro do Datafolha em 17 das 27 das pesquisas, 63%. No Ibope, 45% das 84 pesquisas. Na pesquisa a quatro dias da eleição de 2016, Haddad (PT) aparecia em 4º lugar. Apurados os votos o petista cegou em 2º com 16,7% Em nota, o Ibope explicou que pesquisa é “retrato do momento” etc, e da pesquisa à votação vários fatores “impactam diretamente o eleitor”.

A menos de 10 dias da eleição de 2014, em Pernambuco, o Datafolha cravou empate de Paulo Câmara (PSB) com Armando Monteiro (PTB). Paulo Câmara foi eleito governador no primeiro turno, com espetaculares 68% dos votos. Armando Monteiro teve 31%. (Matéria assinada por Pedro Ribeiro no Paraná Portal)

 

S5 Box