domingo, 21 de outubro de 2018


Qui, 27 de Setembro de 2018 11:37

Começou a debandada tucana: gaúchos abandonam Alckmin e abraçam Bolsonaro


A campanha que já estava complicada fica pior para Geraldo Alckmin. Estagnado em irrisórios 7%/8% das intenções de voto em todas as pesquisas, com uma cesta de partidos do centrão da apoiá-lo e com uma vice gaúcha em sua chapa, a senador Ana Amélia (PP), o presidenciável tucano amarga agora a debandada dos pepistas de sua campanha. Ana Amélia não foi capaz de segurar seus próprios correligionários, que debandam na direção do abraço a Jair Bolsonaro.

Já se fez de tudo para segurar a união do grupo em todo o Brasil. Já se tentou a desistência de outros candidatos do de centro – como Alvaro Dias, Henrique Meirelle, Amoêdo e Marina – para que desistissem da disputa e passassem a apoiar a Alckmin, a única chance, tênue, que poderia eventualmente levar o tucano a chegar ao segundo turno.

A sugestão foi do grão-tucano Fernando Henrique Cardoso, mas nenhum dos convidados se habilitou a pensar em desistência.




Twitter - Políticos

Michel Temer


Beto Richa


Rafael Greca


Álvaro Dias


Gleisi Hoffman


Roberto Requião

S5 Box