segunda, 19 de novembro de 2018


Ter, 30 de Outubro de 2018 11:00

Câmara Municipal de Rolândia abre processo que pode levar à cassação do mandato do prefeito

Plateia atenta Plateia atenta


Comissão foi aberta pra apurar a suposta doação irregular de dinheiro por parte de uma empresa à campanha de reeleição do prefeito em 2016.

A Câmara Municipal de Rolândia, no norte do Paraná, abriu na noite de segunda-feira (29) um processo que pode levar à cassação do mandato do prefeito da cidade. Luiz Francisconi Neto (PSDB) já está afastado do cargo pela Justiça.

A comissão foi aberta pra apurar a suposta doação irregular de dinheiro por parte de uma empresa à campanha de reeleição do prefeito em 2016.

A Casa ficou lotada para acompanhar a discussão. Por dez votos a zero, os vereadores aprovaram a criação da comissão processante que terá 90 dias para investigar o prefeito. Ao final, irá votar se cassa ou não o mandato dele.

Luiz Francisconi Neto é réu também uma ação criminal. Ele foi denunciado pelo Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) por fraudes em contratos da prefeitura e desvio de recursos pra campanha eleitoral.

O prefeito nega as acusações.

Desde setembro, Luiz Francisconi Neto usa tornozeleria eletrônica e está afastado do mandato por ordem da Justiça.

O vice-prefeito, Roberto Negrão, comanda a Prefeitura de Rolândia de forma interina. (G1 Norte do PR)




Twitter - Políticos

Michel Temer


Beto Richa


Rafael Greca


Álvaro Dias


Gleisi Hoffman


Roberto Requião

S5 Box