segunda, 17 de dezembro de 2018


Ter, 04 de Dezembro de 2018 18:41

BLOG DO MURÁ CONTA LANCES DO EMBRULHADO LEILÃO - Mackenzie contesta: “querem ficar com o Evangélico no tapetão”


O Instituto Mackenzie, arrematou em setembro deste ano, em leilão, o Hospital Evangélico de Curitiba. Deu o maior lance, R$ 215 milhões, e ficou com aquele hospital-escola e a faculdade Evangélica do Paraná, incluindo o Curso de Medicina que sempre esteve entre os de primeira linha no Paraná.

Agora, a Universidade do Brasil, de São Paulo, que concorreu no mesmo leilão promovido pela Nona Vara da Justiça do Trabalho de Curitiba, e foi derrotada, “está querendo ganhar no tapetão”, diz à coluna uma fonte do Mackenzie.

A Universidade do Brasil não ofereceu lance suficiente para a vitória.

DESCLASSIFICADA

Ocorre que a Universidade do Brasil foi desclassificada no leilão, não tendo ofertado o valor pelo qual o HE foi arrematado.

Acredito que por isso, a universidade citada levantou questões supostamente legais para pedir a anulação da vitória conquistada pelo grupo presbiteriano. E homologada pela Justiça. E tudo sob alegação sem consistência: a de que o estatuto do Instituto Mackenzie determina que matérias como aquisição de bens de monta sejam determinadas por assembleia geral da entidade educacional protestante. O que isso não teria ocorrido, alega a Universidade do Brasil.

– Eles querem ganhar de qualquer jeito: a assembleia geral do Mackenzie aprovou a compra, está registrada em cartório, e outorgou procuração a um executivo (José Francisco Wintzo) para representá-la no leilão. A reclamação levada ao TRT não procede, pois, assegura à coluna outra fonte do instituto.

POSSE PLENA

A Mackenzie assumiu plenamente o Hospital Evangélico e seus serviços associados, “conforme determinação do juiz Milleo Baracat, da Nona Vara da JT”.

A perdedora entrou agora com mandado de segurança, alegando que a vencedora não teria, pois, autorização para participar do leilão.

VITÓRIA JURÍDICA

No entanto, até agora a vitória jurídica tem ficado com o grupo presbiteriano:

a) Mackenzie recebeu alvará judicial e tomou posse do bem leiloado;

b) A Universidade do Brasil, a querelante que se julga prejudicada, já perdeu o agravo regimental apresentado e outros pedidos;

c) Garantida pela carta de emissão de posse assinada por juiz competente, os novos gestores do Hospital Evangélico aguardam para dia 11 deste mês sentença final sobre a matéria a ser proferida pela TRT da Nona Região.

– O estranho de tudo isso é que, na ocasião do leilão, não nos tenham pedido a documentação, crava um diácono da Igreja Presbiteriana de Curitiba, Central.

O Hospital tem 150 leitos em pleno funcionamento, mas encara a possibilidade de ofertar 400, futuramente, como foi no passado.

VOLTA ÀS AULAS

O Evangélico, mantenedor, agora, da Faculdade Evangélica (Curso de Medicina) prepara-se para encarar a volta de diversos cursos que já manteve. Dentre eles, os de Psicologia, Enfermagem, Veterinária, Nutrição…

A instituição vai dedicar-se em 2019 a estruturar a volta dos cursos, prevendo para o final do próximo ano a realização de vestibulares e a implantação plena dos cursos só em 2020.

A parte acadêmica da Faculdade Evangélica foi entregue à médica e professora Carmen Parisi.

(Do blog do jornalista Aroldo Murá)




Twitter - Políticos

Michel Temer


Beto Richa


Rafael Greca


Álvaro Dias


Gleisi Hoffman


Roberto Requião

S5 Box