segunda, 18 de fevereiro de 2019


Seg, 17 de Dezembro de 2018 18:47

Mulher de ex-vereador enterrou no quintal dinheiro de corrupção; esqueceu de matar um escravo e jogar o sangue na cova para a alma vigiar...


 

A mulher do ex-vereador de Igarapava (SP) José Eurípedes de Souza foi presa nesta segunda-feira (17), depois que promotores do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) e policiais militares encontraram dinheiro enterrado no quintal da casa da família.

Segundo o Gaeco, Guejane Emília Flausino responderá criminalmente por ocultação e lavagem de dinheiro. Cerca de R$ 107 mil estavam embalados em sacos plásticos e caixas de papelão, dentro de uma caixa térmica, que estava enterrada nos fundos do imóvel.

G1 procura pelo advogado do casal, Gustavo Gasparoto.

Souza foi preso em 6 de dezembro, na primeira fase da Operação Ágio, que investiga a suspeita de usura e lavagem de dinheiro. Segundo o Gaeco, o ex-vereador é suspeito de obter vantagens ao realizar empréstimos a moradores com juros abusivos.

A investigação concluiu ainda que Souza utilizava empresas de familiares e amigos para lavar o dinheiro ilício, principalmente, “lojas de R$ 1” na região de Igarapava e cidades mineiras. Outras pessoas da família do ex-vereador estão sendo investigadas.

Souza foi condenado em 2015 por envolvimento em esquema descoberto seis anos antes e que ficou conhecido como “mensalinho de Igarapava”, em que vereadores cobravam propina para facilitar a aprovação de projetos do Executivo na Câmara Municipal.

O ex-vereador recebeu pena de cinco anos, oito meses e 12 doze dias de prisão, e obteve o direito de recorrer da sentença em liberdade. Em março deste ano, o Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ-SP) reduziu a pena para dois anos e oito meses de reclusão, em regime semiaberto. (Do G1 SP)

NR – ASSOMBRAÇÃO: Bem antigamente era comum enterrar dinheiro – eram as tais panelas de dinheiro. Dizem os ‘causos’ de assombração que para ‘guardar o guardado’ era necessário matar um negro (escravo) e jogar o sangue na cova do dinheiro, assim a alma do desditado guardava o local e a fortuna, espantando (em mil formas de assombração) os desavisados que viessem cavar. Se é verdade, não se sabe mas quem viveu nos confins deste país sabe que tais histórias existem...




Twitter - Políticos

Jair Bolsonaro


Ratinho Junior


Rafael Greca


Álvaro Dias


Flavio Arns


Professor Oriovisto Guimarães

S5 Box