sábado, 14 de dezembro de 2019


Qui, 20 de Dezembro de 2018 12:37

Ratinho Junior fecha equipe com 15 secretarias e promete economia inicial de R$ 3,9 milhões por mês

Comandante e comandados Comandante e comandados


O governador eleito, Ratinho Junior (PSD) anunciou, nesta quinta-feira (20) o novo organograma do Estado, elaborado em parceria com a Fundação Dom Cabral. A principal mudança é a extinção de 13 secretarias da atual estrutura do estado, reduzindo das atuais 28 estruturas com status de secretaria para 15. Com a mudança, o governador pretende economizar, de início, R$ 3,9 milhões por mês.

“Temos um número superficial que indica que já no início, economizaremos R$ 300 mil mensais por secretaria. Isso só nesta primeira etapa, porque já temos outros dois estudos em andamento, para reorganizar a questão das autarquias e, depois, dos núcleos regionais”, afirmou.

Com o lema de ‘não impor Estado Máximo, nem Estado Mínimo, mas Estado Necessário’, o estudo da Dom Cabral, patrocinado pela Itaipu Binacional e pelo G7, grupo das sete principais instituições econômicas do estado, propõe uma nova modalidade de relacionamento Estado-sociedade. O estudo custou R$ 3,8 milhões.

“Vamos ficar entre os três estados mais enxutos do Brasil e contemplando todas as áreas com eficiência. O enxugamento vai reduzir o custo e dar mais eficiência na prestação de serviço ao cidadão”, acrescentou Ratinho Junior.

“Temos um outro estudo com o instituto Atlantis – coordenado pelo Paulo Rabelo, que é em cima de métricas. Teremos métricas em todas as áreas para fazer o Paraná começar a ter o hábito de planejar o médio e longo prazo”, concluiu.

Secretariado

Na reunião, Ratinho Junior também anunciou os nomes que ainda faltavam para fechar seu secretariado: o deputado estadual Márcio Nunes (PSD) assumira a Secretaria do Meio Ambiente e Recursos Hídricos. Seu coordenador de campanha, Norberto Ortigara, voltará à Secretaria de Agricultura, pasta que já ocupou no governo Beto Richa (PSDB).

O ex-ministro Reinhold Stephanes será o novo secretário de Gestão Pública. O atual prefeito de Apucarana, Beto Preto, será o novo secretário de Saúde. O advogado Cláudio Stabile assumirá a presidência da Sanepar. O ex-diretor executivo do Shopping Total Eduardo Bekin será o presidente da Agência Paraná de Desenvolvimento; e Jorge Lange assume a Companhia de Habitação do Paraná (Cohapar).

Ao nomear Márcio Nunes para o Meio Ambiente, Ratinho Junior, que já tinha indicado Guto Silva para a Casa Civil, abre espaço para que Hussein Bakri (PSD), eleito segundo suplente da coligação, assuma uma vaga na Assembleia Legislativa. Bakri já vinha, durante todo o período de transição, atuando como futuro líder de Ratinho na Casa, o que também foi confirmado nesta quinta-feira pelo governador eleito.

Ao comentar as nomeações políticas para seu governo, Ratinho disse que usou apenas a sua própria cota. “Eu não tinha nenhum compromisso com partidos. Busquei pessoas tecnicamente preparadas, que eu confiasse e que tivesse habilidade política, para ser secretário de estado precisa fazer política, lidar com prefeitos, com deputados. Márcio e Guto são minha cota, são as pessoas que mais me ajudaram na construção desse projeto”.

Fim da Secretaria de Ciência e Tecnologia

O governador eleito também comentou sua decisão de criar uma pasta de Gestão Pública, e de extinguir a secretaria de Ciência e Tecnologia. “Desmembramos a secretaria de administração. A pasta do Planejamento vai cuidar das PPPs, uma das prioridades de nosso governo e a Gestão Pública, vai cuidar da administração do estado, da previdência”, disse. “Já a Ciência e Tecnologia vai ser uma superintendência dentro da Governadoria. Assim, poderemos utilizar um dos nossos maiores ativos, que são nossas universidades estaduais, para dar suporte a projetos de todas as áreas do estado”. (Por Roger Pereira/Paraná Portal)




Twitter - Políticos

Jair Bolsonaro


Ratinho Junior


Rafael Greca


Álvaro Dias


Flavio Arns


Professor Oriovisto Guimarães

S5 Box