quinta, 17 de janeiro de 2019


Qui, 27 de Dezembro de 2018 11:42

Cerimônia marca fim da intervenção federal no RJ: 'Cumprimos a missão', diz general


Em quase 11 meses de comando das Forças Armadas, roubos tiveram redução, mas mortes em ação policial subiram. Intervenção gastou 74% de R$ 1,2 bi e tem até 31 para empenhar restante.

Uma cerimônia realizada nesta quinta-feira (27) encerrou simbolicamente a intervenção federal na segurança do Rio de Janeiro. Estiveram presentes na cerimônia o governador em exercício, Francisco Dornelles, o interventor, general Braga Netto, e o ministro da Justiça, Torquato Jardim.

Braga Netto afirmou que "atingiu todos os objetivos propostos".

"Temos a convicção de que trilhamos um caminho difícil e incerto, mas cumprimos a missão", afirmou o interventor.

Braga Netto e Richard Nunes, secretário de Segurança, receberam a Medalha Tiradentes das mãos de Dornelles e do deputado estadual André Ceciliano, presidente em exercício da Alerj.

Dornelles também avaliou como positiva a intervenção. Segundo o governador em exercício, uma "convulsão social" foi evitada.

"A presença das Forças Armadas não só reduziu os índices de criminalidade, mas também impediu que ocorrências graves aqui acontecessem. O estado do Rio estava à beira de uma convulsão social e só foi evitada pela parceria com o governo federal, materializada pela atuação na área de segurança das forças armadas", disse Dornelles.




Twitter - Políticos

Michel Temer


Beto Richa


Rafael Greca


Álvaro Dias


Gleisi Hoffman


Roberto Requião

S5 Box