quinta, 17 de janeiro de 2019


Sex, 11 de Janeiro de 2019 19:21

QUE BAGUNÇA... Presidente do Congresso da Venezuela se declara presidente interino; OEA reconhece Gaidó como substituto de Maduro


Juan Guaidó, 35, presidente da Assembleia Nacional da Venezuela, de maioria opositora, e declarada "em desacato" pela ditadura de Nicolás Maduro, declarou-se, nesta sexta-feira (11), na sede das Nações Unidas, em Caracas, presidente interino da Venezuela.

Guaidó diz apoiar-se nos artigos 233, 333 e 350 da Carta. O 233 garante o afastamento do presidente de turno no caso de certificada sua incapacidade física ou mental. O 333, que a Constituição garante a "qualquer cidadão, investido ou não de autoridade, de colaborar para restaurar o respeito a Carta". Guaidó crê que este é o caso porque a Constituição teria sido desrespeitada com a eleição e posse que considera ilegítimas de Maduro.

Já o artigo 350 permite que se "desconheça qualquer regime, legislação ou autoridade que contrarie os valores, princípios e garantias democráticas ou que viole os direitos humanos". Segundo o presidente da Assembleia, as três se aplicam ao caso de Maduro.

"Ninguém duvida de que Maduro é um usurpador. Por meio dos artigos 233, 333 e 350, convocamos o povo a nos respaldar, numa manifestação no próximo dia 23 de janeiro." A ideia de Guaidó é, uma vez estando no poder, convocar eleições gerais.

"Convocamos também as Forças Armadas e a comunidade internacional a apoiar-nos para que se cumpram esses artigos", disse. Fez especial menção aos oficiais das Forças Armadas que estão em desacordo com o governo -muitos deles vêm enfrentando perseguições, torturas ou mesmo prisões, segundo relatório recente da Human Rights Watch com a ONG Foro Penal.

"A essa família militar que quer mudança, que quer o mesmo que nós, fazemos um novo chamado, aqui está a legítima Assembleia Nacional que assume sua responsabilidade e vai assumir o poder."

O secretário geral da Organização dos Estados Americanos (OEA), o uruguaio Luis Almagro, disse apoiar a tomada de poder por Juan Guaidó, que vê legítima por meio dos artigos mencionados da Constituição.

Em um comunicado, a OEA diz que Guaidó "pertence a uma geração de jovens que mantiveram sua coerência nas lutas pelas liberdades fundamentais e a democracia em seu país".

JORNAL DIZ QUE OEA RECONHECE GAIDÓ COMO PRESIDENTE DA VENEZUELA

A edição on-line do jornal “Correo”, do Peru, diz que a Organização dos Estados americanos reconhece a legitimidade do presidente da Assembleia Nacional como presidente interino . Veja títulos:

Secretario General de la OEA reconoce a Juan Guaidó como presidente de Venezuela

Luis Almagro saludó y respaldó la asunción de Guaidó como nuevo mandatário

Secretario General de la OEA reconoce a Juan Guaidó como presidente de Venezuela
Luis Almagro
, secretario general de la Organización de Estados Americanos (OEA), reconoció a Juan Guaidó como presidente interino de Venezuela.

Por medio de su cuenta de Twitter, Almagro dio su respaldo al opositor de Nicolás Maduro, quien ya no debería asumir el mando presidencial de acuerdo a la Constitución política de Venezuela.

"Saludamos la asunción de @jguaido como Presidente interino de #Venezuela conforme al artículo 233 de la Constitución Política. Tiene nuestro apoyo, el de la comunidad internacional y del Pueblo de #Venezuela #OEAconVzla", escribió Almagro.




Twitter - Políticos

Michel Temer


Beto Richa


Rafael Greca


Álvaro Dias


Gleisi Hoffman


Roberto Requião

S5 Box