Qua, 06 de Fevereiro de 2019 10:07

Alta hospitalar do presidente ainda em compasso de espera


A equipe clínica e cirúrgica que acompanha o presidente Jair Bolsonaro no Hospital Israelita Albert Einstein não definiu ainda a data da alta médica dele, informou há pouco o porta-voz da Presidência, Otávio do Rêgo Barros.

Ontem, o porta-voz disse que o presidente começou tratamento com antibióticos e que, por causa disso, deveria ficar ao menos mais sete dias internado. Antes da cirurgia, assessores de Bolsonaro acreditavam que ele pudesse receber alta já nesta quarta-feira.

Rêgo Barros disse em coletiva de imprensa no Einstein que Bolsonaro está "querendo vencer rapidamente o processo" de recuperação. Segundo o porta-voz, o presidente começou a ingerir água ontem e tem feito bastante fisioterapia respiratória e exercícios na bicicleta ergométrica acoplada à cama. Porém, ele tem evitado caminhadas e o recebimento de visitas.

"O corpo médico ainda advoga que presidente permaneça em repouso. Por isso, como os senhores podem ver no boletim médico, as visitas seguem restritas", explicou Rêgo Barros.

Sobre os compromissos do presidente, o porta-voz disse que ele segue usando redes sociais, mas que não há previsão de realizar videoconferências com ministros. (Mateus Fagundes - Este endereço de e-mail está protegido contra SpamBots. Você precisa ter o JavaScript habilitado para vê-lo. )




Twitter - Políticos

Jair Bolsonaro


Ratinho Junior


Rafael Greca


Álvaro Dias


Flavio Arns


Professor Oriovisto Guimarães

S5 Box