Sáb, 18 de Maio de 2019 11:15

Estratégia de ‘la dueña Cris’ para voltar a mandar na Argentina

Velhota e corrupta, mas com gás e carisma... Velhota e corrupta, mas com gás e carisma...

Como candidata à vice tem mais chance de ganhar e, ganhando, vai mandar mais do que o titular. Esse é o golpe...

A ex-presidente da Argentina Cristina Kirchner anunciou neste sábado (18) que integrará uma chapa para as próximas eleições de outubro na posição de vice-presidente, com seu ex-chefe de gabinete, Alberto Fernández, como candidato a presidente.

"Estou convencida que esta chapa que propomos é a que melhor expressa o que neste momento a Argentina necessita para convocar os mais amplos setores sociais e políticos e econômicos também, não só para ganhar uma eleição, mas para governar", declarou a atual senadora em vídeo divulgado no Twitter.

Trata-se de um passo surpreendente da ex-presidente, populista de esquerda e de personalidade polêmica, que era amplamente cotada como principal desafiante ao postulante à reeleição, Mauricio Macri.

Os argentinos irão às urnas em outubro, com Macri cada vez mais sob pressão em meio a uma crescente recessão e uma inflação em alta, o que têm prejudicado o desempenho do líder pró-mercado nas pesquisas.

Com uma robusta base de seguidores, Cristina Kirchner era vista como principal ameaça a Macri, embora muitos argentinos continuassem receosos com seu retorno à presidência, que ela ocupou entre 2007 e 2015.

O anúncio encerra meses de conjecturas no âmbito político e nos meios de comunicação sobre o futuro político de Cristina e direciona o foco sobre o advogado Alberto Fernández, que foi chefe do seu gabinete de ministros e também de seu marido, o também ex-presidente Néstor Kirchner, entre 2003 e 2008.

Fernández e Cristina participarão na mesma chapa presidencial das chamadas Primárias Abertas Simultâneas e Obrigatórias (PASO), que acontecerão no próximo dia 11 de agosto e nas quais os cidadãos definirão qual de todos os aspirantes a um mesmo cargo que apresenta cada partido será o candidato a participar dos pleitos gerais de outubro.

A ex-governante anunciou sua decisão dizendo estar convencida que "a expectativa e a ambição pessoal têm que estar subordinadas ao interesse geral".




Twitter - Políticos

Jair Bolsonaro


Ratinho Junior


Rafael Greca


Álvaro Dias


Flavio Arns


Professor Oriovisto Guimarães

S5 Box