Dom, 07 de Julho de 2019 10:36

Lenda do tênis de mesa, Biriba pode voltar a atuar no Campeonato Mundial de Veteranos, em 2020


Entidade promete apoiar o grande campeão, em busca do inédito título mundial, em Bordeaux, na França

A ideia surgiu de uma conversa informal e promete ser uma grande novidade no tênis de mesa brasileiro. Biriba, a maior lenda da modalidade no país, pode voltar a atuar em competições internacionais. Ele foi convidado pela Confederação Brasileira de Tênis de Mesa (CBTM) a participar do Campeonato Mundial de Veteranos, em 2020, na cidade de Bordeaux, na França.

O presidente da entidade, Alaor Azevedo, prometeu dar todo o apoio para que Biriba possa se tornar o primeiro brasileiro campeão mundial de veteranos. Inclusive, deu dicas de como ele deve se preparar, já que é médico de formação.

"O ideal é realizar uma ressonância completa, para depois iniciar os trabalhos físicos. Qualidade técnica, todos sabemos que ele tem", disse o dirigente, ao lado do técnico Marcos Yamada, que promete colocar Biriba no ponto ideal para a disputa.

Atualmente com 74 anos, Ubiraci Rodrigues da Costa foi um dos mais precoces campeões do tênis de mesa mundial. Iniciou a carreira aos seis anos de idade. Dois anos depois, já era campeão paulista juvenil. Aos 11 anos, campeão brasileiro adulto. Daí para a frente, os feitos ganharam o mundo.

Com apenas 13 anos e campeão sul-americano adulto, Biriba participou de um desafio no ginásio do Ibirapuera, em São Paulo (SP), contra dois atletas internacionais: Toshiaki Tanaka e Ichiro Ogimura, respectivamente campeão e vice-campeão mundial. Ganhou quatro dos sete confrontos com Tanaka e bateu Ogimura em seguida, vencendo quatro dos cinco jogos.

Em 1961, voltou a assombrar o mundo. O menino, agora perto de completar 16 anos, venceu o campeão do mundo, o chinês Yung Kuo Tuan, no Mundial de Pequim. Naquela altura, era considerado o Pelé do tênis de mesa e comparado também a Maria Esther Bueno.

Aos 21 anos, Biriba encerrou a carreira para se dedicar aos estudos e ao trabalho. Atuou em várias competições de veteranos, mas jamais voltou a disputar torneios de alto nível mundial.

Chegou a hora de encantar o mundo novamente?

(Fonte: Imprensa CBTM/Fotos: Arquivo Google)

Biriba, no início da carreira