segunda, 14 de outubro de 2019


Seg, 08 de Julho de 2019 13:19

Greve contra o governo Ratinho continua


Não houve consenso entre governo e servidores durante a reunião convocada pelo chefe da Casa Civil, Guto Silva, para discutir revisão na proposta de reajuste do funcionalismo: o governo propôs pagar 2% em janeiro 2020, mas o Fórum da Entidades Sindicais (FES) pediu antecipação de 2% para outubro 2019 em vez dos 0,5% proposto na mensagem encaminhado à Alep.

Em razão da falta de acordo neste reunião, o deputado Hussein Bakri, líder do governo,informou que pedirá a retirada do projeto da data-base para reencaminhar um novo texto (se for alcançado consenso) após o recesso parlamentar.

Novamente o ponto polêmico foi a questão de divergência de dados da situação financeira do Estado, entre dados apresentados pelo governo e dados do FES.

Uma comissão governo e outra do FES se reunirão à tarde desta segunda-feira na tentativa de suplantar a divergência de dados.

Enquanto isso, a decisão dos servidores foi de manter a greve.

A greve das entidades continua.

Resumo da reunião ocorrida hoje pela manhã com o secretário chefe da Casa Civil – Guto Silva.

Participaram da reunião integrantes do FES (Forum das Entidades Sindicais) do funcionalismo público do Estado do Paraná (21 entidades presentes), chefe da CC; secretário Chefe de Gabinete do Governador; conselheiros da Casa Civil, o secretário da Educação, Renato Feder, além dos deputados Professor Lemos, Tiago Amaral e Hussein Bakri. A Polícia Militar esteve representada pelos presidentes da Associação da Vila Militar, Associação dos Oficiais, Amai e Apras. (informe do blog Contraponto)




Twitter - Políticos

Jair Bolsonaro


Ratinho Junior


Rafael Greca


Álvaro Dias


Flavio Arns


Professor Oriovisto Guimarães

S5 Box